Nacionalismo como lógica de partilha

Dimensões teóricas do ativismo de Edward Said na questão palestina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2020.144334

Palavras-chave:

Palestina, Nacionalismo, Pós-colonialismo, Teoria Social, Teoria Política Contemporânea

Resumo

Com base na análise de obras, entrevistas e posicionamentos políticos de Edward Said sobre as relações Israel-Palestina, o artigo discute como inflexões no ativismo do autor se articulam com a evolução de suas reflexões teóricas. Argumenta-se que mudanças de posição de Said sobre os conflitos da questão palestina refletem movimentos contínuos de sua produção teórica, particularmente o desenvolvimento de teses críticas a formas e práticas de filiação identitária. Conquanto Said mude algumas opiniões ao longo dos anos, sustenta-se que a crítica teórica a lógicas identitárias, em especial o que denomina “modelo de partilha” do nacionalismo, assim como o elogio de uma postura universalista se apresentam desde sempre em sua obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Sciberras de Carvalho, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor do Departamento de Ciência Política da UFRJ

Referências

Anderson, Benedict. (1991), Imagined communities. Reflections on the origin and spread of nationalism. Londres/Nova York, Verso.

Bhabha, Homi. (1994), The location of culture. Londres, Routledge.

Bhambra, Gurminder. (2006), “Beginnings: Edward W. Said and questions of nationalism”. Interventions, 8 (I. 1): 1-8.

Carvalho, Bruno. (2013) “Entre o universalismo e a condição contextual: concepções e limites do humanismo secular de Edward Said”. Sociologia & Antropologia, 3 (6): 465-488.

Chatterjee, Partha. (2004), Colonialismo, modernidade e política. Salvador, edufba.

Elias, Norbert. (1997), Os alemães. A luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro, Jorge Zahar.

Fanon, Frantz. (1979), Os condenados da Terra. Prefácio de Jean-Paul Sartre. Tradução de José Laurenio de Melo. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

Gellner, Ernest. (1993), Nações e nacionalismo. Tradução de Inês Vaz Pinto. Revisão científica de Manuel Villaverde Cabral. Lisboa, Gradiva.

Gilroy, Paul. (2001), O Atlântico negro: modernidade e dupla consciência. Tradução de Cid Knipel Moreira. Rio de Janeiro, Editora 34/Ucam.

Guha, Ranajit. (2005), “The turn”. Critical Inquiry, 31 (2): 425-430.

Hall, Stuart. (2000), A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 4 ed. Rio de Janeiro, DP&A.

Hroch, Miroslav. (2000), “Do movimento nacional à nação plenamente formada: o processo de construção nacional na Europa”. In: Balakrishnan, G. (org.). Um mapa da questão nacional. Introdução de Benedict Anderson. Tradução de Vera Ribeiro. Revisão da tradução de César Benjamin. Rio de Janeiro, Contraponto.

Kramer, Lloyd. (1997), “Historical narratives and the meaning of nationalism”. Journal of the History of Ideas, 58 (3): 525-545.

Makdisi, Saree. (2005), “Said, Palestine, and the humanism of liberation”. Critical Inquiry, 31 (2): 443-461.

Renan, Ernest. (2000), “¿Qué es uma nación?”. In: Bravo, Álvaro (org.). La invención de la nación. Lecturas de la identidad de Herder a Homi Bhabha. Buenos Aires, Ediciones Manancial.

Rinesi, Eduardo. (2004), “Nación y Estado en la teoría y en la política”. In: Vernik, E. (comp.). Qué es una nación. La pregunta de Renan revisitada. Buenos Aires, Prometeo Libros.

Said, Edward. ([1979] 1980), The question of Palestine. Nova York, Vintage Books. Ed. bras.: (2012), A questão da Palestina. Tradução de Sonia Midori. São Paulo, Editora Unesp.

Said, Edward. (1983), The world, the text, and the critic. Cambridge, Harvard University Press.

Said, Edward. (1993), Culture and imperialism. Nova York, Vintage Books. Ed. bras.: (2005), Cultura e imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo, Companhia das Letras.

Said, Edward. (1996), Peace and its discontents: essays on Palestine in the Middle East peace process. Nova York, Vintage Books.

Said, Edward. (2000a), Reflections on exile and other essays. Cambridge, Harvard University Press. Ed. bras.: (2005), Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. Tradução de Pedro Maia Soares. São Paulo, Companhia das Letras.

Said, Edward. (2000b) [1999], “An interview with Edward W. Said”. In: Bayoumi, M. & Rubin, A. (ed.). The Edward Said reader. Nova York, Vintage Books.

Said, Edward. ([1988] 2001a), “Yeats and decolonization”. In: Nationalism, colonialism, and literature / Terry Eagleton, Fredric Jameson, and Edward Said. Minneapolis, University of Minnesota Press.

Said, Edward. (2001b), The end of the peace process: Oslo and after. Nova York, Vintage Books.

Said, Edward. (2002), Power, politics, and Culture: interviews with Edward Said. Viswanathan, G. (ed.). Nova York, Vintage Books.

Said, Edward. (2004), Freud e os não europeus. Tradução de Arlena Clemesha. São Paulo, Boitempo.

Said, Edward. ([1994] 2005), Representações do intelectual. As conferências Reith de 1993. Tradução de Milton Hatoum. São Paulo, Companhia das Letras.

Said, Edward. (2007a) [1978], Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. Tradução de Tomas Rosa Bueno. São Paulo, Companhia das Letras.

Said, Edward. ([2004] 2007b), Humanismo e crítica democrática. Tradução de Rosaura Elchenberg. São Paulo, Companhia das Letras.

Said, Edward. (2012), Reflections on exile: and other literary and cultural essays. Londres, Granta Books.

Selby, Jan. (2006), “Edward W. Said: truth, justice and nationalism”. Interventions, 8 (1): 40-55.

Smith, Anthony. (2009), Ethno-symbolism and nationalism: a cultural approach. Nova York, Routledge.

Sprinker, Michael. (1993), “The national question: Said, Ahmad, Jameson”. Public Culture, 6: 3-29.

Yu, Henry. (2006), “Reflections on Edward Said’s legacy: orientalism, cosmopolitanism, and enlightenment”. Journal of the Canadian Historical Association/Revue de la Societé Historique du Canada, 17 (2): 16-31.

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

Carvalho, B. S. de. (2020). Nacionalismo como lógica de partilha: Dimensões teóricas do ativismo de Edward Said na questão palestina. Tempo Social, 32(3), 329-347. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2020.144334

Edição

Seção

Artigos