Peregrinações de um sociólogo caipira: entrevista com Sedi Hirano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2021.173160

Palavras-chave:

Sedi Hirano, Sociologia brasileira, Trajetória intelectual

Resumo

Entrevista com Sedi Hirano, professor emérito do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deni Alfaro Rubbo, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de Sociologia e do Programa de Mestrado Profissional em Ensino de História na UEMS.

Fábio Akira Shishito, Instituto Federal de São Paulo

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de Sociologia no Instituto Federal de São Paulo (IFSP). 

Referências

Candido, Antonio. (2001), Florestan Fernandes. São Paulo, Editora da Fundação Perseu Abramo.

Fernandes, Florestan. (1975), A revolução burguesa no Brasil. São Paulo, Global.

Fernandes, Florestan. (1975), “Entrevista sobre o trabalho teórico”. Trans/Form/Ação, Marília, 2. Entrevista concedida a A. T. Menezes Arruda, C. Navarro Toledo, J. F. T. Lima e U. T. Guariba Neto.

“Greve contra a crise na fflch começou em abril” (26 jun. 2002), Folha de S.Paulo. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2606200212.htm, consultado em 18/06/2019.

Hirano, Sedi. ([1973] 2006), Castas, estamentos e classes sociais. Introdução ao pensamento de Marx e Weber. Campinas, Ed. Unicamp.

Hirano, Sedi. Memorial. (1999), Concurso para Professor Titular de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Hirano, Sedi. (2012), “Florestan Fernandes: a utopia do desenvolvimento autônomo a serviço da transformação social”. In: Martins, Paulo Emílio Matos & Munteal, Oswaldo (orgs.). O Brasil em evidência: a utopia do desenvolvimento. Rio de Janeiro, Editora puc Rio/fgv, pp. 377-388.

Hirano, Sedi. ([1988] 2008), Formação do Brasil colonial: pré-capitalismo e capitalismo. São Paulo: Edusp.

Hirano, Sedi. (2013), “Marxismo heroico e a questão da consciência de classe nas obras de juventude de Jorge Amado”. In: Hernández, Ascensión Rivas (org.). Jorge Amado: relectura en su centenario. Salamanca, Gráfica Lope, pp. 205-213.

Löwy, Michael. (2014), A jaula de aço: Max Weber e o marxismo weberiano. São Paulo, Boitempo.

Mannheim, Karl. ([1951] 1972), Liberdade, poder e planificação democrática. São Paulo, Editora Mestre Jou.

Silveira, Maria de Fátima Souza da. (2018), Da invisibilidade ao protagonismo: Florestan Fernandes no pensamento social latino-americano. São Paulo, dissertação de mestrado em Integração da América Latina, Integração da América Latina, Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Rubbo, D. A., & Shishito, F. A. . (2021). Peregrinações de um sociólogo caipira: entrevista com Sedi Hirano. Tempo Social, 33(1), 357-387. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2021.173160

Edição

Seção

Entrevistas