Trabalho e globalização: complexidade e transformação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2021.185370

Palavras-chave:

Pós-Covid, Normal e patológico, Trabalhadores essenciais, Norte e Sul Global

Resumo

A título de balanço conclusivo das contribuições reunidas neste Dossiê, o artigo traça um quadro abrangente dos tópicos discutidos pelos autores e levanta algumas questões que apontam para uma possível agenda de estudos sobre o mundo do trabalho hoje. Inicia refletindo sobre o sentido de se discutir o significado real do que deve ser considerado “normal” ou “saudável” após a crise do Covid-19. Em seguida, direciona a discussão para o mundo do trabalho, com consequências interessantes, questionando o que é de fato “normal” nas relações de trabalho. Dentro do mesmo diapasão, é lembrado o papel dos chamados “trabalhadores essenciais” durante a crise sanitária, quando muitas realidades invisíveis se tornaram visíveis. Por outro lado, o autor chama a atenção para a crise econômica iminente, afetando empregos e empresas. De forma similar, alerta sobre a piora das condições de trabalho em um mundo pós-Covid: nenhuma “volta ao normal” pode ser concebida sem um abalo das estruturas importantes do mundo tal como existe. Um desses pilares é a divisão Norte-Sul: de acordo com o autor, tal divisão está se afrouxando, pois o desenho de dois mundos estanques está hoje menos nítido – encontramos informalidade em ambos os “mundos”, bem como a presença da economia digital e das desigualdades, que estão presentes tanto no Norte quanto no Sul, de maneira que as diferenças tendem a desvanecer. Por fim, o autor passa a comentar uma a uma cada contribuição para o Dossiê, apontando o que é crucial e distinto em cada uma delas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ronaldo Munck, Dublin City University

Professor of sociology and director of the Centre for Engaged Research at Dublin City University and an active shop steward for Siptu. He is author of Rethinking global labour: After neoliberalism, Agenda Publishing, 2017. 

Referências

Brooks, M. & Mc Callum, J. (2017), “The new global labour studies: A critical review”. Global Labour Journal, 8 (3): 201-218.

Burawoy, Michael. (2010), “From Polanyi to Pollyanna: The false optimism of global labor studies”. Global Labour Journal, 1 (2): 301-313.

Canguilhem, G. (1991), The normal and the pathological. New York, Zone Books.

Cook, M. L.; Dutta, Madhumita; Gallas, Alexander; Nowak, Jörg & Scully, Ben. (May 2020), “Editorial global labour studies in the pandemic: Notes for an emerging agenda”. Global Labour Journal, 11 (2).

Evans, P. (September 2014), “National labour movements and transnational connections: Global labour’s evolving architecture under neoliberalism”. Global Labour Journal, 5 (3): 258-282. Available at https://escarpmentpress.org/globallabour/article/view/2283.

Guardian. (2020), “‘Great lockdown’ to rival great depression”, The Guardian (14 April 2020), available at www.theguardian.com/business/2020/apr/14/great-lockdowncoronavirus-to-rival-great-depression-with-3-hit-to-global-economy-says-imf.

IMF (International Monetary Fund). (2020), “A crisis like no other, an uncertain recovery”, available at www.imf.org/en/Publications/weo/Issues/2020/06/24/weoUpdateJune2020, accessed 21/09/2020.

Kelly, J. (2003), Labour movement revitalization? A comparative perspective. Dublin, Countess Markievicz Memorial Lecture.

Mazzucato, M. (18 March 2020), “The Covid-19 crisis is a chance to do capitalism differently”. The Guardian, available at www.theguardian.com/commentisfree/2020/ mar/18/the-covid-19-crisis-is-a-chance-to-do-capitalism-differently, accessed 01/07/2020.

Merriam-Webster. (2020), “Definition of crisis”. Available at www.merriam-webster.com/dictionary/crisis#, accessed 01/07/2020.

Silver, B. (2003), Forces of labour: Workers’ movements and globalization since 1870. Cambridge, Cambridge University Press.

Solnit, R. (2010), A paradise built in hell: the extraordinary communities that arise in disaster. New York, Penguin.

Solnit, R. (2020), “The impossible has already happened: what coronavirus can teach us about hope”. The Guardian. Available at www.theguardian.com/world/2020/apr/07/ what-coronavirus-can-teach-us-about-hope-rebecca-solnit, accessed 01/07/2020.

Taylor, R. (2019), The psychology of pandemics preparing for the next global outbreak of infectious disease. Cambridge, Cambridge Scholars Publishing.

Tooze, A. (2020), “Shockwave”. London Review of Books, 42 (8). Available at www.lrb. co.uk/the-paper/v42/n08/adam-tooze/shockwave, accessed 01/07/2020.

Van der Linden, Marcel. (2015), “The crisis of world labour”. Against the Current, 176.

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

Munck, R. (2021). Trabalho e globalização: complexidade e transformação. Tempo Social, 33(2), 253-266. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2021.185370

Edição

Seção

Dossiê - Lutas trabalhistas transnacionais e repertórios políticos