Produtividade e Humanidades

  • Marilena Chaui Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Filosofia.
Palavras-chave: Universidade, Modernização, Democratização, Produtividade, Humanidade, Racionalidade, Capitalismo

Resumo

O presente artigo examina criticamente a proposta de modernização da universidade brasileira. Ponto de partida é análise do termo "improdutivos", aplicado como alcunha desqualificadora àqueles que defendem a democratização da universidade, fato que anula a possiblidade do debate. Faz-se a distinção entre dois modelos de modernização: um aplicável às universidades ligadas às oligarquias locais (norte e nordeste) e outro aplicável às grandes universidades do sul do país. A análise do primeiro modelo sugere que a proposta de transformação de universidades federais em unidades de ensino técnico-profissional acaba por alinhá-las ainda mais às oligarquias locais. A análise do segundo modelo, mais sofisticado, sugere que a proposta modernizadora seria uma tentativa de adaptar a universidade às exigências atuais da racionalidade capitalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilena Chaui, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Filosofia.
Professora Titular do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São PAulo
Publicado
1989-12-01
Como Citar
Chaui, M. (1989). Produtividade e Humanidades. Tempo Social, 1(2), 45-71. https://doi.org/10.1590/ts.v1i2.84766
Seção
Artigos