Modernidade, identidade e a cultura de fronteira

Autores

  • Boaventura de Sousa Santos Faculdade de Economia de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.1590/ts.v5i1/2.84940

Palavras-chave:

Modernidade, Subjetividade, Identidade, Cultura, Cultura de fronteira, Portugal, semiperiferia

Resumo

Neste trabalho, procede a uma análise das identidades de raiz sexual, étinica e cultural, à luz do processo histórico que as pretendeu suprimir - aliás sem êxito, como agora se verifica. A propósito, refiro-me às contestações romântica e marxista do reducionismo operado pela modernidade na sua versão hegemônica. Preocupo-me, em especial, com a questão da identidade da cultura portuguesa e proponho uma hipótese de trabalho sobre a sua caracterização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Boaventura de Sousa Santos, Faculdade de Economia de Coimbra

Professor da Faculdade de Economia de Coimbra e Centro de Estudos Sociais

Downloads

Como Citar

Santos, B. de S. (1993). Modernidade, identidade e a cultura de fronteira. Tempo Social, 5(1/2), 31-52. https://doi.org/10.1590/ts.v5i1/2.84940

Edição

Seção

Artigos