A sociabilidade juvenil e a rua: novos conflitos e ação coletiva na cidade

Autores

  • Marilia Pontes Sposito Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.1590/ts.v5i1/2.84954

Palavras-chave:

Juventude, Sociabilidade de rua, Ação coletiva, Cultura afro-americana

Resumo

As novas formas de sociabilidade que se gestam entre os jovens, moradores dos bairros periféricos das grandes cidades, nascem principalmente da socialização no mundo da rua, suas esquinas e pontos de encontro, onde desenvolvem relações de amizade e lazer, enfrentam os mecanismos da violência urbana e vivem, na luta pela sobrevivência, o confronto diário com os aparelhos repressivos. Neste espaço buscam construir identidade coletivas e diversas modalidades de sociabilidade. Algumas formas de ação reúnem atividades expressivas em torno da música e da dança de rua, como o RAP - Rhythm and Poetry - na periferia de São Paulo e outras cidades brasileiras. Agrupando jovens, em suas maioria negros e pobres, o RAP por meio da dança e da música, praticadas sobretudo nas ruas, denuncia a exclusão cultural, a violência policial e critica a discriminação, sofrida no mundo do trabalho e da escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilia Pontes Sposito, Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação

Professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

Downloads

Como Citar

Sposito, M. P. (1993). A sociabilidade juvenil e a rua: novos conflitos e ação coletiva na cidade. Tempo Social, 5(1/2), 161-178. https://doi.org/10.1590/ts.v5i1/2.84954

Edição

Seção

Artigos