A ordem carnavalesca

  • Maria Isaura Pereira de Queiroz Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Carnaval, Ordem, Estrutura social, Cotidiano

Resumo

A autora estuda as manifestações carnavalescas nas cidades de Tatuí, Piracicaba e São João del Rei. Baseando-se nas observações das formas pelas quais o Carnaval é celebrado nos bailes e nas ruas, questionam-se as interpretações que concebem o Carnaval como um lugar aonde as normas às quais os cidadãos se adaptam cotidianamente parecem abolidas. Pelo contrário, a pesquisa mostra que a estrutura social permanece durante estas festas, o que pode ser notado pela separação entre espectadores e foliões nas ruas, e na presença dos diferentes grupos sociais, cada um em seu respectivo bloco carnavalesco. Estes fatos apontam que as origens sócio-econômicas das pessoas se mantêm e se reproduzem durante o Carnaval.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Isaura Pereira de Queiroz, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Professora do Departamento de Sociologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo
Como Citar
Queiroz, M. I. (1). A ordem carnavalesca. Tempo Social, 6(1/2), 27-45. https://doi.org/10.1590/ts.v6i1/2.84999
Seção
Artigos