Interrogações a um campo teórico em crise

Autores

  • Cibele Saliba Rizek Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/ts.v6i1/2.85116

Palavras-chave:

Processo de trabalho, Subjetividade e trabalho, Controle gerencial

Resumo

Este artigo tem por base a discussão de alguns conceitos desenvolvidos pela Sociologia do Trabalho e pela Teoria do Processo de Trabalho. Entre eles podem ser destacados a questão da perda da centralidade do trabalho nas sociedades contemporâneas, as dimensões da subjetividade dos trabalhadores e as idéias de controle e consentimento. As indagações presentes no texto forma formuladas durante pesquisa. As indagações presentes no texto foram formuladas durante a pesquisa, cuja investigação estava centrada nos trabalhadores da primeira central de matérias-primas de produtos petroquímicos do Brasil, buscando explicar as metáforas que foram construídas para descrever seu trabalho, a empresa e a si mesmos. Suas práticas e imagens poderiam ser consideradas como resultado de uma gestão empresarial assentada sobre o consenso e, por isso, completamente bem sucedida. A recusa dessa interpretação acabou por gerar outra maneira de explicação e análise dos dados, processo que acabou por desencadear as interrogações presentes neste texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Rizek, C. S. (1994). Interrogações a um campo teórico em crise. Tempo Social, 6(1/2), 147-179. https://doi.org/10.1590/ts.v6i1/2.85116

Edição

Seção

Artigos