A arma e a flor: formação da organização policial, consenso e violência

  • José Vicente Tavares dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Palavras-chave: Organização policial, Estado-nação, Violência, Sociedade contemporânea, Consolidação, Democrática

Resumo

O objetivo do texto é analisar sob um enfoque sociológico a organização policial, sua função como máquina repressiva do Estado e as estratégias da construção de uma legitimidade consensual sobre o papel da Polícia na sociedade moderna e contemporânea. O estudo também propõe uma investigação dirigida a um pluralismo teórico/metodológico, através do qual a internacionalização da visão sociológica, mediatizada pelo processo de globalização, torna possível se compreender a polícia em uma sociedade ainda em processo de consolidação democrática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Vicente Tavares dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas

Professor do Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (IFCH-UFRGS)

Como Citar
Santos, J. V. (1). A arma e a flor: formação da organização policial, consenso e violência. Tempo Social, 9(1), 155-167. https://doi.org/10.1590/ts.v9i1.86536
Seção
Estratégias de Intervenção Policial no Estado Contemporâneo