[1]
K. Afsahi, “A construção socioeconômica da cannabis no Marrocos: o kif como produto tradicional, produto manufaturado e produto de contrabando”, Tempo Soc., vol. 29, nº 2, p. 99-114, ago. 2017.