A poética apurada de Manucure de Mário de Sá-Carneiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i30.109154

Palavras-chave:

Mário de Sá-Carneiro, Manucure, interseccionismo, futurismo

Resumo

Este artigo propõe uma leitura de Manucure de Mário de Sá-Carneiro conforme vários estilos literários representados na obra. São destacadas as “técnicas” do cubismo literário, os princípios do futurismo e os elementos do interseccionismo – fruto do modernismo português.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Mikhailovna Mazniak, Universidade Estatal de São Petersburgo

Departamento da Língua Portuguesa. Doutora em Literatura Portuguesa pela mesma universidade, onde defendeu a tese "A Poética da Lírica de Mário de Sá-Carneiro". Atua principalmente nos seguintes temas: o Modernismo Português, a Literatura Contemporânea dos países lusofonos, a fonética da língua portuguesa. Tem artigos publicados na Rússia e no exterior.

Downloads

Publicado

2016-12-28

Como Citar

Mazniak, M. M. (2016). A poética apurada de Manucure de Mário de Sá-Carneiro. Via Atlântica, (30), 245-257. https://doi.org/10.11606/va.v0i30.109154

Edição

Seção

Outros Textos