Línguas, culturas literárias e culturas políticas na modernidade goesa

Autores

  • Sandra Ataíde Lobo CHAM – Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Portuguese Centre for Global History, FCSH/NOVA-UAC http://orcid.org/0000-0003-3263-836X

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i30.115770

Palavras-chave:

Culturas Literárias, Culturas políticas, História intelectual de Goa, Multilinguismo, Plurilinguismo

Resumo

Este ensaio explora o conceito de cultura literária e o seu lugar na formação de culturas políticas. Defendo o interesse teórico e metodológico, para a história intelectual, de uma ideia abrangente do conceito de cultura literária. Aplicando a proposta ao caso goês no período colonial, refiro o multilinguismo e a importância de atender à história social, política e intelectual de cada língua na formação de culturas literárias locais diversas. Coloca-se o desafio de estudar essa diversidade, os trânsitos entre tradições e o uso político-cultural da paleta das línguas, atendendo à coexistência do multilinguismo com o plurilinguismo nesta sociedade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Ataíde Lobo, CHAM – Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Portuguese Centre for Global History, FCSH/NOVA-UAC

Doutorada em História e Teoria das Ideias pela Universidade Nova de Lisboa, com a tese "O Desassossego goês: Cultura e Política em Goa do Liberalismo ao Estado Novo" (2013)

Membro de diversos projectos de Investigação, designadamente "Revistas de Ideias e Cultura" (CHAM), "Pensando Goa" (USP), "Orientalismo Português séculos XIX-XX" (Centro de Estudos Comparatistas, FL/UL), Cofundador do "Grupo Internacional de Estudos da Imprensa Periódica Colonial do Império Português (GIEIPC-IP)"

Downloads

Publicado

2016-12-28

Como Citar

Lobo, S. A. (2016). Línguas, culturas literárias e culturas políticas na modernidade goesa. Via Atlântica, (30), 45-63. https://doi.org/10.11606/va.v0i30.115770

Edição

Seção

Dossiê 30: Goa - Literatura e Cultura 2