POETAS HETERONÍMICOS E ANAGRAMÁTICOS

  • Ermelinda Maria Araújo Ferreira Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: heteronímia pessoana, poetas anagramáticos de Guimarães Rosa, tradição literária, desleitura

Resumo

Este ensaio propõe uma aproximação preliminar e pouco comum das poéticas de Fernando Pessoa e Guimarães Rosa, a partir da análise de sua produção nos textos das “Ficções do Interlúdio”, do português, e das “Coisas de Poesia”, do brasileiro, considerando questões como o espaço literário, a desleitura da tradição canônica e a despersonalização do artista moderno. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ermelinda Maria Araújo Ferreira, Universidade Federal de Pernambuco
Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Letras e do Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Colaboradora do IEMo, Instituto de Estudos Modernistas da Universidade Nova de Lisboa, e do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Pesquisadora do CNPq. Líder do Núcleo de Estudos em Literatura e Intersemiose (NELI/UFPE/CNPq).
Publicado
2017-12-21
Como Citar
Ferreira, E. M. (2017). POETAS HETERONÍMICOS E ANAGRAMÁTICOS. Via Atlântica, (32), 149-175. https://doi.org/10.11606/va.v0i32.122068
Seção
Dossiê 32: A Poesia no Limite