A DE-TERRITORIALIZAÇÃO SEM FIM. IMAGINANDO O PORTUGAL CONTEMPORÂNEO ATRAVÉS DAS CRÓNICAS DE KALAF EPALANGA

Autores

  • Paolo La Valle Universidade de Milão

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i34.145759

Palavras-chave:

crônica, Kalaf Epalanga, diáspora, comunidades imaginadas

Resumo

Nós últimos anos, Kalaf Epalanga, melhor conhecido como um dos membros da banda de música eletrônica Buraka Som Sistema, tem sido publicando várias crónicas pelo Público, um jornal que tem investido massivamente neste tipologia de textos. O caso de Kalaf Epalanga, volta a mostrar a hibridez da “crónica”, estimulando uma conexão entre o jornalismo e a literatura. Sus contribuições desafiam o tema da identidade debatido e analisado nas últimas décadas, denunciando o racismo Português e questionando o multiculturalismo Português.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Paolo La Valle, Universidade de Milão

    ´Professor de Literatura Portuguesa e Brasileira na Universidade de Milão (IT) e na Universidade de Ragusa (IT)

Downloads

Publicado

2018-12-21

Edição

Seção

Dossiê 34: Literatura e Jornalismo: suportes e fronteiras

Como Citar

LA VALLE, Paolo. A DE-TERRITORIALIZAÇÃO SEM FIM. IMAGINANDO O PORTUGAL CONTEMPORÂNEO ATRAVÉS DAS CRÓNICAS DE KALAF EPALANGA. Via Atlântica, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 31–47, 2018. DOI: 10.11606/va.v0i34.145759. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/145759.. Acesso em: 12 abr. 2024.