ENTRE O GÊNERO E A RAÇA: UMA LEITURA DE A COR DA TERNURA, DE GENI GUIMARÃES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i36.145838

Palavras-chave:

literatura infanto-juvenil, gênero, relações étnico-raciais

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o romance infanto-juvenil A cor da ternura (1989), de Geni Guimarães, destacando aspectos relacionados tanto à questão racial - como a afirmação identitária do negro - quanto à questão do gênero - como o papel da mulher numa sociedade patriarcal. Para tanto, este artigo procura inserir o referido romance no contexto da literatura afro-brasileira, especialmente em sua vertente infanto-juvenil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Silva, Universidade Nove de Julho

Professor de Mestrado e Doutorado na Universidade Nove de Julho. Doutor em Letras Clássicas e Vernáculas pela Universidade de São Paulo.

Referências

ARAÚJO, Gabriela da Paz & BEZERRA, Rosilda Alves. "A busca pela identidade em A cor da ternura de Geni Guimarães". V Encontro Nacional de Literatura Infanto-Juvenil e Ensino, Campina Grande - PB, Ago. 2014, p. 1-8.

BERND, Zilá. “O literário e o identitário na literatura afro-brasileira”. Revista Língua & Literatura, Frederico Westfalen, Vol. 12, No. 18: 33-44, Ago. 2010.

CAPELIN, Luciani & MARQUEZI, Rosângela Aparecida. "O reconhecimento da identidade negra em A cor da ternura". Anais do V Seminário Internacional Interdisciplinar em Experiências Educativas, Francisco Beltrão, Unioeste, p. 566-577, 2015.

FRANÇA, Luiz Fernando de. “Desconstrução dos estereótipos negativos do negro em Menina bonita do laço de fita, de Ana Maria Machado, e em O menino marron, de Ziraldo”. Estudos de literatura brasileira contemporânea, Brasília, Universidade de Brasília, No. 31: 111-127, 2008. (http://seer.bce.unb.br/index.php/estudos/article/view/2022/1595)

GUIMARÃES, Geni. A cor da ternura. São Paulo, FTD, 1991.

LIMA, Heloisa Pires. "Personagens negros: um breve perfil na literatura infanto-juvenil". In: MUNANGA, Kabengele (org.). Superando o racismo na escola. Brasília, Ministério da Educação/SECAD, 2005, p. 101-115.

KNOP, Rita Maria. Antes, era uma vez, hoje, essa é a sua vez: uma abordagem comparativa da representação social do negro na literatura para crianças. Belo Horizonte, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 2010 (dissertação de mestrado).

ROSEMBERG, Fúlvia. Literatura Infantil e Ideologia. São Paulo Global, 1985.

SALGUEIRO, Maria Aparecida Ferreira de Andrade. “Breve Introdução à Literatura Afro-Brasileira Feminina Contemporânea”. In: ROCHA, João Cezar de Castro (org.). Nenhum Brasil Existe. Pequena Enciclopédia. Rio de Janeiro, Topbooks, 2003, p. 797-805.

SILVA, Liliane Maria Jamir e. “O imaginário da inclusão na Literatura Infanto-Juvenil”. Construir Notícias, Recife, s.d. (http://www.construirnoticias.com.br/asp/materia.asp?id=1044)

SOUZA, Florentina e LIMA, Maria Nazaré (orgs.). Literatura Afro-Brasileira. Brasília, Centro de Estudos Afro-Orientais / Fundação Palmares, 2006.

Downloads

Publicado

2019-11-21

Como Citar

Silva, M. (2019). ENTRE O GÊNERO E A RAÇA: UMA LEITURA DE A COR DA TERNURA, DE GENI GUIMARÃES. Via Atlântica, (36), 273-283. https://doi.org/10.11606/va.v0i36.145838