ESQUEMA DE ANTONIO CANDIDO OU ESPELHAMENTO HERMENÊUTICO NOS MODOS DE LER MACHADO DE ASSIS

  • Rogério de Almeida Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP)
Palavras-chave: Antonio Candido, Machado de Assis, fortuna crítica, recepção crítica, hermenêutica

Resumo

Trata-se de um estudo hermenêutico, a partir da descrição fenomenológica de "Esquema de Machado de Assis", do modo como Antonio Candido leu Machado. Ao nos aprofundarmos nos meandros do texto candiano e esmiuçar as perspectivas interpretativas que colhe no mapa da fortuna crítica de então, somos confrontados por sua tentativa de fazer emergir dos subterrâneos da escrita um tratamento crítico do tecido social brasileiro que o escritor teria escondido no universo oculto de sua prosa. O contributo de Candido, leitor de Machado, é no entanto muito maior que o de apresentar sua própria interpretação, pois ao flagrar nos seus críticos uma variedade de modos de interpretar, ampliou as possibilidade de espelhamentos hermenêuticos provocados por Machado, cada vez mais multifacetado pelos modos díspares com que é lido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério de Almeida, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP)
Professor Associado da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Coordenador do Lab_Arte e do GEIFEC. Graduado em Letras (1997), doutor em Educação (2005) e Livre Docente em Cultura e Educação, todos os títulos pela Universidade de São Paulo. Fez pós-doutorado na Universidade do Minho (2016).
Publicado
2019-07-10
Como Citar
de Almeida, R. (2019). ESQUEMA DE ANTONIO CANDIDO OU ESPELHAMENTO HERMENÊUTICO NOS MODOS DE LER MACHADO DE ASSIS. Via Atlântica, (35), 185-202. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/154822