Refrações de um olhar poético: o herói esparso de Luís Vaz de Camões

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.i42.195036

Palavras-chave:

Luís de Camões, Os Lusíadas, herói, Vasco da Gama, povo português

Resumo

No âmbito do presente artigo, analisa-se o heroísmo que está patente n’Os Lusíadas, desconstruindo-se a ideia de que uma só figura de herói nessa obra se encontra. Demonstra-se que as descrições levadas a cabo por Luís de Camões não seguem à letra modelos greco-latinos, como o poderão ser a Odisseia, a Ilíada ou a Eneida, dado que os comportamentos heroicos retratados – ou desejados – se encontram esparsos por várias personagens (literárias e extraliterárias). Na senda desta refração do ideal heroico, o discurso poético revela-se plurifacetado e polissêmico, uma vez que o olhar épico – e mesmo lírico – sobre o passado serve de exemplo para – e de reflexão sobre – façanhas vindouras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mafalda Sofia Borges Soares, Universidade de Lisboa. Faculdade de Letras

Doutora em Estudos de Literatura e Cultura pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Referências

ALVES, Hélio J.S. Camões, Corte-Real e o sistema da epopeia quinhentista. Coimbra: CIEC, 2001.

ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner. Luís de Camões: Ensombramentos e descobrimentos. Cadernos de literatura. Instituto Nacional de Investigação Científica / Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra, Coimbra, n. 5, p. 23-29, Abril, 1980.

ARISTOTE. Rhétorique [formato Ebook]. Paris: Flammarion, 2010.

CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas. Porto: Porto Editora, 2003.

LOURENÇO, Eduardo. Poesia e Metafísica. Camões, Antero, Pessoa. Lisboa: Sá da Costa, 1983.

MATOS, Maria Vitalina Leal de. Camões: Sentido e Desconcerto. Coimbra: Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, 2011.

SARAIVA, António José. Estudos sobre a arte d’Os Lusíadas. Lisboa: Gradiva, 2002.

SENA, Jorge de. Trinta anos de Camões. Lisboa: Edições 70, 1980, 2 vols.

SILVA, Vítor Manuel de Aguiar e. A lira dourada e a tuba canora: novos ensaios camonianos. Lisboa: Cotovia, 2008.

SILVA, Vítor Manuel de Aguiar e (coord.). Dicionário de Luís de Camões. Lisboa: Caminho, 2011.

PROUST, Marcel. Sur la lecture [formato Ebook]. Paris: La République des Lettres, 2012.

SCHMIDT, Joël. Dicionário de Mitologia Grega e Romana. Lisboa: Edições 70, 2002.

PESSOA, Fernando. Sentir tudo de todas as maneiras. In: Passagem das Horas. Álvaro de Campos – Livro de Versos. Disponível em: <http://arquivopessoa.net/textos/821>. Acesso em 16 fev 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

Soares, M. S. B. (2022). Refrações de um olhar poético: o herói esparso de Luís Vaz de Camões. Via Atlântica, 1(42), 108-137. https://doi.org/10.11606/va.i42.195036

Edição

Seção

Dossiê 42: Os Lusíadas 450 anos