O IMAGINÁRIO DO IMPÉRIO-NAVIO E O INEFÁVEL NAMORO BRASIL/ANGOLA

Autores

  • Sheila Khan Centro de Investigação em Ciências Sociais da Universidade do Minho, Braga

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i22.51686

Palavras-chave:

império, colonialismo, identidade e narrativa

Resumo

O PRESENTE ARTIGO TEM POR OBJETIVO APRESENTAR UMA REFLEXÃO ANALÍTICA DA EXISTÊNCIA DE OUTROS INTERCÂMBIOS ENTRE BRASIL E ANGOLA, PARA ALÉM DAQUELES JÁ CONSOLIDADOS PELA LITERATURA, PELA MÚSICA, E OUTRAS ARTES PLÁSTICAS. PARTINDO DA LEITURA CRÍTICA DO ROMANCE O RETORNO (2011), DE DULCE MARIA CARDOSO, REALIZOU-SE UMA REFLEXÃO SOBRE AS VIDAS E TRAJETÓRIAS, AINDA QUE FICCIONADAS, DAQUELES QUE O IMPÉRIO ROTULOU COMO RETORNADOS E QUE, APÓS ALGUMA VIVÊNCIA NO PORTUGAL PÓS-DESCOLONIZAÇÃO, OPTARAM POR PROSSEGUIR COM OS SEUS CAMINHOS DE VIDA E DE IDENTIDADE NO BRASIL.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-21

Como Citar

Khan, S. (2012). O IMAGINÁRIO DO IMPÉRIO-NAVIO E O INEFÁVEL NAMORO BRASIL/ANGOLA. Via Atlântica, 1(22), 127-138. https://doi.org/10.11606/va.v0i22.51686

Edição

Seção

Dossiê 22: diálogos em língua portuguesa – África e Brasil