A educação literária dos futuros professores é suficiente para serem mediadores das novas gerações?

Autores

  • Elisabet Contreras Universitat de Barcelona
  • Margarida Prats Universidad de Barcelona

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i28.98568

Palavras-chave:

educação literária, perfil leitor, ferramentas digitais

Resumo

Este artigo aborda um desafio relacionado à formação literária dos estudantes de magistério e sua capacitação para exercer como mediadores entre as obras literárias e a novas gerações. Partimos do perfil leitor dos espanhóis, de acordo com as últimas pesquisas do cis, e de estudos precedentes sobre o perfil literário dos futuros professores. Em seguida, apresentamos nossa experiência com quatro grupos dos cursos de educação infantil e primária da Universidade de Barcelona. Centramo-nos em seu perfil literário e em suas valorações acerca das atividades de educação literária. Finalmente apresentamos quatro tipos de atividades, implementadas nos grupos citados, que se relacionam à incorporação de ferramentas digitais no ensino aprendizagem da literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisabet Contreras, Universitat de Barcelona

Profesora del Departamento de Didáctica de la Lengua y la Literatura. Facultad de Educación.

Margarida Prats, Universidad de Barcelona

Profesora del Departamento de Didáctica de la Lengua y la Literatura. Facultad de Educación.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

Contreras, E., & Prats, M. (2015). A educação literária dos futuros professores é suficiente para serem mediadores das novas gerações?. Via Atlântica, (28), 29-44. https://doi.org/10.11606/va.v0i28.98568

Edição

Seção

Dossiê 28: Literatura e Educação