A literatura no vestibular: traços de seu histórico e olhares recentes

Autores

  • Maria Amélia Dalvi Universidade Federal do Espírito Santo
  • Cleonara Maria Schwartz Universidade Federal do Espírito Santo
  • Arnon Tragino Universidade Federal do Espírito Santo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i28.98683

Palavras-chave:

literatura, vestibular, história

Resumo

O artigo pensa, a partir de revisão bibliográfica, duas questões atinentes à presença da literatura no vestibular do Brasil: Como a literatura aparece no vestibular? Quais são as implicaturas disso para a educação básica? Pontua-se que a literatura no vestibular desenha para a educação básica: a) uma expectativa quanto a conteúdos e repertório; e b) um tratamento que rechaça a natureza subjetiva da leitura literária. Ao mesmo tempo, o exame delineia leitores-modelo e promove certos procedimentos em face do objeto literário. Problematizam-se essas considerações em face de processos educacionais levados a turno na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Amélia Dalvi, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora adjunta junto ao Departamento de Linguagens, Cultura e Educação da Universidade Federal do Espírito Santo.

Cleonara Maria Schwartz, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora associada junto ao Departamento de Linguagens, Cultura e Educação da Universidade Federal do Espírito Santo.

Arnon Tragino, Universidade Federal do Espírito Santo.

Mestre em Letras e membro do grupo de pesquisa Literatura e Educação.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

Dalvi, M. A., Schwartz, C. M., & Tragino, A. (2015). A literatura no vestibular: traços de seu histórico e olhares recentes. Via Atlântica, (28), 217-232. https://doi.org/10.11606/va.v0i28.98683

Edição

Seção

Dossiê 28: Literatura e Educação