[1]
L. A. Carlos, “A MÁTRIA E O MAL EM NATÁLIA CORREIA”, Via atl., nº 7, p. 71-81, dez. 2004.