[1]
C. L. T. Secco, “A memória como "lugar de escrita" em dois romances angolanos contemporâneos”, Via atl., nº 27, p. 45-56, jun. 2015.