Cabeçalho do site
Bem-vindo
Esqueci minha senha

Pesquisa mostra a importância da integração do ensino acadêmico com as tecnologias para graduandos em áreas da saúde

Release de Margareth Artur para o Portal de Revistas da USP, São Paulo, Brasil

A Revista de Graduação USP, ou apenas Grad+, está de volta”, declaram os editores da revista que traz um Relato esclarecedor da importância das tecnologias disponíveis, hoje, para o ensino acadêmico na área de saúde, com foco em Nutrição, Saúde Pública, Enfermagem, Medicina, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Psicologia e Odontologia da Universidade de São Paulo, campus capital. A maioria dos graduandos das áreas citadas, pela pesquisa realizada, afirmam que os avanços das Tecnologias em Informação e Comunicação (TICs), presentes também no cotidiano dos alunos – mídias sociais e smartphones, por exemplo, interferem positivamente, e muito, na formação e na prática do exercício da profissão.

A formação na área da saúde, segundo os autores do Relato, não prescinde das tecnologias que unem conhecimento técnico e científico, seja na contribuição para diagnósticos, seja para prevenção de doenças e opções de tratamento. A pesquisa se valeu de um questionário eletrônico contando com 57 alunos, dos quais “93% referiram o uso de plataformas digitais na formação acadêmica, 94,7% demonstraram interesse em aprender mais sobre tecnologia durante a graduação”. Segundo os autores, há a necessidade de introduzir-se as TICs no sistema universitário não só em relação aos graduandos, mas também “como estímulo para a incorporação de ferramentas tecnológicas pelos docentes”.

Avaliar a percepção de estudantes da área da saúde com relação à integração de ensino acadêmico e tecnologia é o objetivo do trabalho, e, para isso, é fundamental a elaboração de estratégias de ensino-aprendizagem que demonstrem a eficácia das tecnologias para a formação dos graduandos de áreas da Saúde. Em vista do avanço da tecnologia, em 2016 o Ministério da Saúde, visando oferecer melhor qualidade das tecnologias para a área em questão, publicou uma nova versão da Política Nacional de Informação e Informática em Saúde, designando,  para o pessoal da saúde que trabalha com informática e informação no SUS “a inclusão de conteúdos relacionados com a tecnologia e a informação nos cursos da área de saúde de graduação e pós-graduação”.

Os autores do Relato citam Bernadete Malmegrim Vanzella Amem e L.  C.  Nunes: “esse novo modelo de comunicação com múltiplas fontes de informação por meio do uso das mais diversas tecnologias demanda uma nova forma de aprendizagem que vá além da sala de aula”, ressaltando a necessidade de domínio dessa novas tecnologias, como aplicativos e plataformas para que os conhecimentos técnicos e científicos sejam eficazmente absorvidos e implantados, acompanhados da consciência de estarmos, não só os estudantes, mas todos nós, “cada vez mais conectados e interdependentes”. Os resultados da pesquisa também apontam a importância de estimular-se o aperfeiçoamento dos processos de aprendizagem, que devem se mostrar, essencialmente, colaborativos, proporcionando uma relação de cumplicidade entre graduandos e professores.

O trabalho aponta alguns entraves no êxito da proposta de integração entre ensino e tecnologia: “resistência de professores e pesquisadores a aderir às novas tecnologias, dificuldade de aquisição e investimento de tempo e esforço para adaptação a elas”. Em vista disso, é urgente a capacitação de alunos e docentes para lidarem com essas novas possibilidades e recursos inovadores que permitem avanços de todos os níveis nas áreas da saúde citadas anteriormente. A pesquisa evidenciou a vontade dos alunos em obter maiores informações e conhecimentos sobre o manejo e a prática na utilização das tecnologias visando à aplicação dessas no curso e fora do curso, quando no exercício futuro da profissão. Para isso, os autores indicam “construir estratégias de ensino-aprendizagem com recursos tecnológicos que acolham o conteúdo necessário para a formação do profissional da saúde”.

______________________________________________

Artigo

OLIVEIRA, M.; LOPES, L.; GOTTSFRITZ, I.; JOÃO, L.; SPROESSER, G.; SILVA, T.; GOMES, I.; PEREIRA, D.; CONDE, W. Avaliação da Percepção de Graduandos da USP Referente à Integração do Ensino Acadêmico com a Tecnologia em Saúde. Revista de Graduação USP, v. 4, n. 1, p. 85-91, 2020. ISSN: 2525-376X. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2525-376X.v4i1p85-91. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/gradmais/article/view/161866. Acesso em: 28 jul. 2020.

Contatos

Mariane Helen de Oliveira; Larissa Novais da Silva Lopes; Luiza Lujan São João; Ingrid Brandimiller Gottsfritz; Giovanna Bifulco Sproesser; Tamiris Isabeli da Silva; Débora dos Santos Pereira; Wolney Lisboa Conde –  Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Ismael Alves Lucena Gomes – Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. E-mail para contato: marianehelen@usp.br 

 

 

© 2012 - 2020 AGUIA - Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica