Foco e Escopo

A Revista Crioula é uma publicação científica dos alunos de pós-graduação da Área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo (ECLLP-DLCV-USP).

Parágrafo Único. A Revista Crioula conta com apoio acadêmico e financeiro da Área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, FFLCH-USP.

 

A Revista Crioula tem por finalidades:

  1. a) Enfocar as questões teóricas e críticas pertinentes aos Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa;
  2. b) Difundir a produção científica dos alunos e ex-alunos do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da USP, bem como de alunos de pós-graduação de universidades do Brasil e do exterior;
  3. c) Propiciar, por meio da publicação de textos científicos, o debate teórico e crítico sobre sua área de enfoque específico, a saber, o comparatismo envolvendo no mínimo uma literatura de língua portuguesa.

 

Processo de Avaliação pelos Pares

As submissões podem ser feitas em fluxo contínuo, observando a data de fechamento especificada na opção Chamadas.

Os artigos serão avaliados por dois pareceristas ad hoc pelo sistema de avaliação por pares cega.

Periodicidade

A Revista Crioula é publicada semestralmente, somente em formato eletrônico.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Próximas Edições

CHAMADA PARA NÚMERO 24 - 2019

Prezados alunos e professores,

A Revista Crioula, publicação eletrônica dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo aceita, para o seu vigésimo quarto número, colaborações de alunos matriculados nos Programas de Pós-Graduação stricto sensu, do Brasil e do exterior, com textos inéditos em meio eletrônico até 24 de setembro de 2018.

O tema do dossiê será "Dissidências de gênero e
sexualidade nas literaturas de língua portuguesa".

Para compor este número, incentivamos 
contribuições que a partir das literaturas, das críticas e das historiografias literárias em língua
portuguesa discutam masculinidades e feminilidades não-normativas, masculinidades
femininas, feminilidades masculinas, transgeneridades, cisgeneridades, donzelas-guerreiras,
práticas eróticas dissidentes, sexualidades não-heteronormativas, corpas e personagens
monstruosas.

 

Os artigos enviados poderão compor o dossiê ou podem apresentar outros temas e compor a seção “Artigos & Ensaios. Serão aceitos também pequenos textos ficcionais em prosa e poemas.

Somente serão aceitos os trabalhos que contemplem uma perspectiva comparatista abordando, no mínimo, uma expressão cultural e/ou teórico-prática de língua portuguesa.

Para submissão de artigos, faz-se necessário que o interessado acesse o link Submissões Online, através do qual, após a realização do cadastro, o artigo deverá ser submetido. Os artigos devem ser enviados como arquivos do processador Word ou equivalente (formatos ou .doc ou .docx). Devem ser excluídos os nomes dos autores, substituindo com "Autor", conforme as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega. Não serão aceitos trabalhos enviados por outro modo que não através do link disponível no site da revista.

Além de artigos, também são aceitos resenhas, entrevistas e memoriais acadêmicos, desde que todos os textos estejam de acordo com as normas de publicação da revista.

Autores publicados na edição anterior precisam esperar o intervalo de dois números da publicação da revista para submeterem novos textos.

Clique aqui para conhecer nossas normas de publicação.

Atenciosamente,

Revista Crioula - Editoria

Links de interesse

Destaques

CNPQ/CURRÍCULO LATTES

DLCV / ECLLP (Estudos Comparados de Literaturas em Língua Portuguesa)

 

Pesquisa Bibliográfica

Banco de Dados Bibliográficos da USP - Catálogo On-line Global - DEDALUS

Biblioteca Nacional - Lisboa

Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro

Biblioteca da Universidade de Coimbra

Biblioteca da Universidade de Lisboa

Biblioteca da Universidade Nova de Lisboa

Biblioteca da Universidade do Porto

Memória de África

Portal Domínio Público (MEC - Governo Federal do Brasil)

Portal Saber - Teses e Dissertações da USP

Real Gabinete Português de Leitura - Rio de Janeiro

União dos Escritores Angolanos

 

Agências de fomento (Bolsas)

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Cátedra Jaime Cortesão

CNPQ - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico
e Tecnológico

FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do 
Estado de São Paulo

Fundação Calouste Gulbenkian

Fundação Eça de Queiroz

Fundação Ford (coord. Fundação Carlos Chagas/SP) - Programa Internacional de Bolsas de Pós-graduação, Brasil

Instituto Camões

Universia Brasil

 

Diversos

ABRALIC - Associação Brasileira de Literatura Comparada

ANPOLL - Associação Nacional de Pós-Graduação
e Pesquisa em Letras e Lingüística

Casa das Áfricas

Fórum África

Museu da Língua Portuguesa

 

Fontes de Apoio

Histórico do periódico

A Revista Crioula é uma publicação científica dos alunos de pós-graduação da Área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo (ECLLP-DLCV-USP).

O periódico promove a difusão da produção científica dos alunos e ex-alunos do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da USP, bem como de pesquisadores de outras universidades do Brasil e do exterior.

 

Desde a sua criação, a revista pretende ser "uma instância da práxis acadêmica, expondo com maior visibilidade os caminhos de reflexão que se produzem na interlocução entre docentes e discentes", conforme prenunciara a professora Tânia Celestino de Macedo na apresentação do primeiro número, em maio de 2007.

A Crioula tem publicado, dentro de um amplo espectro de tendências temáticas e teóricas, artigos e ensaios, que, em boa medida, compõem um mapeamento capaz de configurar um perfil das pesquisas relativas aos Estudos Comparados e, mais sensivelmente, das investigações a respeito das literaturas africanas de língua portuguesa empreendidas nas universidades brasileiras.

Além dos trabalhos de pós-graduandos, o periódico tem trazido a lume intervenções teóricas de importantes docentes, em seus artigos mestres, e contribuições valiosas de alunos a partir de resenhas, diários acadêmicos, perfis e entrevistas.

A publicação, semestral e eletrônica, tem buscado reforçar seus canais de comunicação – por meio das redes sociais – a fim de ampliar a divulgação não apenas da produção científica, como também dos eventos relacionados à área.

Pautada nesse horizonte de expectativas, a Revista Crioula espera, no âmbito da expressão cultural em língua portuguesa, fomentar a produção e divulgação de um conhecimento que se quer acessível e articulado às práticas sociais que lhe servem de arcabouço