Foco e Escopo

A Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, de periodicidade quadrimestral, tem por finalidade publicar artigos originais e inéditos, resenhas e documentos relacionados aos estudos brasileiros(História, Literatura, Artes, Música, Geografia, Economia, Direito, Ciências Sociais, Arquitetura etc.)

Os artigos são obrigatoriamente submetidos a avaliação de dois (02) pareceristas, sendo respeitada a autenticidade e originalidade do trabalho.  Em caso de divergência é ouvido um terceiro parecerista.

A Comissão Editorial da Revista define os pareceristas para os quais serão encaminhados os artigos. O público alvo da Revista é formado, preferencialmente, pela comunidade acadêmica nacional e internacional.

Processo de Avaliação pelos Pares

A revista adota o modelo de avaliação Double Blind Review.

Periodicidade

Quadrimestral (abril, agosto e dezembro)

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Fontes de indexação

SciELO

RedAlyc

Directory of Open Access Journals

Histórico do periódico

Criada em 1966, a Revista do Instituto de Estudos Brasileiros da USP foi editada, sem interrupções, até 1997. Pela própria natureza do Instituto, sempre teve caráter multidisciplinar, abrigando diferentes tendências e linhas de pesquisa e abrindo suas páginas para pesquisadores de uma enorme diversidade de instituições. Em muitas áreas do conhecimento, a Revista fez parte do movimento de renovação dos estudos brasileiros de a partir dos anos 1960, tendo sido um dos principais veículos de difusão do conhecimento científico originário das universidades brasileiras e de seus programas de pós-graduação entre os anos 1970 e 1990. Além disso, foi um dos meios de divulgação do vasto acervo do IEB, que hoje inclui as coleções pessoais de nomes fundamentais da cultura brasileira, tais como Mário de Andrade, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Osman Lins, Alberto Lamego, Yan de Almeida Prado, José Honório Rodrigues, Caio Prado Jr., Pierre Monbeig, Anita Malfatti, Francisco Mignone e Camargo Guarnieri. A Revista do IEB, espaço de debates destinado a abranger uma multiplicidade de temas, correntes de pensamento e linhas de pesquisa, ressurgiu em setembro de 2006 com sua proposta integradora dos vários ramos das Humanidades, aceitando o desafio de pensar criticamente o Brasil e facilitar o diálogo entre as áreas do conhecimento - sem contudo transigir quanto às especificidades e ao rigor técnico de leituras especializadas. Trata-se, portanto, de apresentar estudos cujos resultados, por sua relevância ou significado teórico e metodológico, podem ou devem transcender compartimentos. Além disso, e com o idêntico propósito de abrigar debates em que sejam confrontados saberes de diversa proveniência, a Revista do IEB abre suas páginas tanto para análises de problemas do Brasil contemporâneo como para reflexões que investiguem dimensões teóricas dos estudos brasileiros. Nesse sentido, encara o desafio de erigir-se em espaço aglutinador - mas não harmonizador - das inúmeras fronteiras do conhecimento.