O mutoscópio de Santos Dumont e a poética do found footage

Autores

  • Carlos Adriano Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672018v26e08

Palavras-chave:

Arquivo, Cinema, Found Footage, Museu Paulista da USP, Reapropriação, Santos Dumont

Resumo

O artigo tem como base o estudo de um raro e extraordinário artefato cinematográfico de Santos Dumont, pertencente à coleção do Museu Paulista da Universidade de São Paulo: um carretel de mutoscópio produzido em 1901. A partir de um inventário analítico sobre a descoberta, a identificação e a restauração do objeto, são abordados o gênero e os procedimentos da reapropriação cinematográfica de arquivo (found footage), apresentando um esboço de taxonomia com suas variantes básicas e mencionando o filme experimental de found footage Santoscópio = Dumontagem, realizado em 2010 como consequência da restauração do filme-mutoscópio de 1901. São apontadas algumas questões corolárias a partir de conceitos apropriados e trazidos ao contexto, como o da meta-história de Hollis Frampton, o da alegoria das ruínas de Walter Benjamin e o da imagem sobrevivente de Aby Warburg. O artigo pretende ainda propor a reapropriação de arquivo como método e poética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-01-01

Como Citar

Adriano, C. (2018). O mutoscópio de Santos Dumont e a poética do found footage. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 26, e08. https://doi.org/10.1590/1982-02672018v26e08

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material