A antessala da demolição: revisitando o processo da montagem da Praça e Catedral da Sé de São Paulo, em primórdios do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e3

Palavras-chave:

Praça, Catedral, Demolições, São Paulo, Sé, Desapropriação (fonte)

Resumo

Este artigo aborda um produto das relações e demandas em escala dos atores sociais, isto é, os indivíduos e as instituições nas esferas do público, eclesiástico e laico, envolvidas no processo da implantação da Praça e Catedral da Sé na antiga área central de São Paulo, entre os anos de 1903 e 1913. Colocando em tela o fenômeno da demolição no fazer urbano, buscamos compreender como para se realizar essa intervenção na paisagem
urbana, com a feitura de novas estruturas urbanas como a praça e a catedral, demandou-se um circuito de propostas, definições e um aparelhamento que pensou, primeiramente, a feitura de uma cidade em demolição. Ou seja, um processo para o desmonte de estruturas antigas e
preexistentes, que teve como resultado o desalojamento de inúmeros ocupantes da área-alvo. Desse modo, enfocamos uma arquitetura coletiva dos arranjos político, simbólico e de cifras em torno da obra, analisando o seu impacto em nível de uma rede reveladora da face social do
processo, através dos nomes, dos acordos e negociações, tensões e contestações ao discurso
acerca da realização da obra, que não se encontram assimiladas pela historiografia. Nesse sentido, agregamos uma documentação primária inédita, base da nossa reflexão, oriunda do Departamento de Desapropriações de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Canuto da Silva, Universidade Federal de São Paulo. Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Mestranda em História na Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade Federal de São Paulo (EFLCH-Unifesp). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Cidade, Arquitetura e Preservação em Perspectiva Histórica (CAPPH), sediado na mesma instituição. Possui graduação em História pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). E-mail: <alinecanuto7@hotmail.com>. 

Referências

FONTES MANUSCRITAS

ARCEDIAGO de Capitais. “Em que se pede o consentimento do Cabido para a permuta do termo da Catedral”. ACMSP. São Paulo: 12 de fevereiro de 1913.

Planta 137_B1 – Lei 1083, de 1908. São Paulo: DESAP.

Planta 170_B1 – Lei 1265, de 22/11/1909 (quadra, lote, ficha-selo). São Paulo: DESAP.

Planta – Lei Nº 1305/1910. Série Legislação. São Paulo: AHM.

Planta 41_C2 e 64_B1 – Lei 1409, de 17/04/1911 (quadra, lote, ficha-selo). São Paulo: DESAP. “Planta Cadastral e Comercial da Cidade de São Paulo” (1911). Editores: Thomas & Cia. APESP. Disponível em: <https://bit.ly/30A2POS>. Acesso em: 18 nov. 2018.

SILVA, D. Duarte Leopoldo e. “Consentimento prestado pelo Cabido à consulta de Ex. Revo.”. ACMSP. São Paulo, 13 de fevereiro de 1913.

FONTES IMPRESSAS

“Título IV – Dos edificios ruinosos, excavações e precipicios.” Código de Posturas do Município de São Paulo. 06 de outubro de 1886. USP-FAU. Disponível em: <https://bit.ly/2DnlWmE>. Acesso em: 04 out 2018.

“Lei n.1305.” Prefeitura do Município de S. Paulo. Diretoria do Protocolo de Arquivo Nº. Série Legislação. São Paulo: AHM. (avulso, folha 1, folha 2, folha 3)

MATTOS, S. M (Monsenhor). A Velha Catedral de S. Paulo. Livro n.2, traço n.38. São Paulo: ACMSP, 1992.

PINTO, Alfredo Moreira, 1847-1903. A Cidade de S. Paulo em 1900: impressões de viagem. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1900. Disponível em: <https://bit.ly/2XHppDc>. Acesso em: 04 out. 2018.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

AQUINO, Maurício. Modernidade republicana e diocesanização do catolicismo no Brasil: as relações entre Estado e Igreja na Primeira República (1889-1930). Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 32, nº 63, p. 143-170, 2012. Disponível em: https://bit.ly/2PxRicm. Acesso em: 28 set. 2018.

ASSUNÇÃO, Gabriela Lira; DANTAS, George Ferreira. Demolições, debates e tentativas de preservação: aproximações a partir dos casos de Salvador e Recife (1910-1930). Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 2018. Disponível em: <https://bit.ly/3gF6UH8>. Acesso em: 08 set. 2018.

ATIQUE, Fernando. A midiatização da (não) preservação: reflexões metodológicas sobre sociedade, periodismo e internet a propósito da demolição do Palácio Monroe. Anais do Museu Paulista, v. 24, p. 152, 2016. Disponível em <https://bit.ly/33EUMC7>. Acesso em: 06 jul. 2017.

ATIQUE, Fernando. De “Casa Manifesto” a “Espaço de Desafetos”: os impactos culturais, políticos e urbanos verificados na trajetória do Solar Monjope (Rio, anos 20 – anos 70). Estudos Históricos (Rio de Janeiro), v. 29, p. 213-232, 2016. Disponível em: <https://bit.ly/3ilg7oi>. Acesso em: 06 jul. 2017.

BREFE, Ana Claudia Fonseca. A Cidade Inventada: a pauliceia construída nos relatos memorialistas (1870-1920). (Dissertação de Mestrado). Unicamp-IFCH. 1993. Disponível em: <https://bit.ly/3fEShlC>. Acesso em: 04 mai. 2018.

BRITO, Mônica Silveira. A Participação da Iniciativa Privada na Produção do Espaço Urbano: São Paulo, 1890-1911. São Paulo: FAU-USP, 2008.

BUENO, Beatriz Piccolotto Siqueira. Aspectos do Mercado Imobiliário em Perspectiva Histórica: São Paulo (1809-1950). São Paulo: EDUSP, 2016.

CERASOLI, Josianne. A Grande Cruzada: os engenheiros e as engenharias de poder na Primeira República. IFCH-UNICAMP. (Dissertação de Mestrado). 1998. Disponível em: <https://bit.ly/3ik0TzV>. Acesso em: 08 dez. 2019.

CERASOLI, Josianne. Modernização no Plural: obras públicas, tensões sociais e cidadania em São Paulo na passagem do século XIX para o XX. (Tese de Doutoramento). IFCH-UNICAMP, 2004.

D’ELBOUX, Roseli M. M. Joseph-Antoine Bouvard no Brasil. Os melhoramentos de São Paulo e a criação da Companhia City: ações interligadas. (Tese de Doutoramento). FAU-USP, 2015. Disponível em: <https://bit.ly/3adobon>. Acesso em: 20 set. 2018.

DI MONACO, Flávio Eduardo. O Banquete do Leviatã: direito urbanístico e transformações da zona central de São Paulo (1886-1945). (Tese de Doutoramento). FAU-USP, 2007. Disponível em: <https://bit.ly/2DwiNkl>. Acesso em: 27 jun. 2018.

FREHSE, Fraya. Potencialidades do método regressivo-progressivo: pensar a cidade, pensar a história. Tempo Social; Rev. Sociol, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 169-184, novembro de 2001. Disponível em: <https://bit.ly/2DKqDXr>. Acesso em: 17 dez. 2019.

KUVASNEY, Eliane. A Representação da Cidade de São Paulo nos Albores do Século XIX: os mapas como operadores na construção da cidade espraiada. (Tese de Doutoramento). FFLCHUSP. 2017. Disponível em: <https://bit.ly/3fCkVE7>. Acesso em: 08 dez. 2019.

LOVE, Joseph. A Locomotiva: São Paulo na Federação Brasileira 1889-1937. São Paulo: Paz Terra, 1982.

MARINS, Paulo César Garcez. Um lugar para as elites: os Campos Elísios de Glette e Nothmann no imaginário urbano de São Paulo. In: LANNA, Anna Lúcia et al. São Paulo, Os Estrangeiros e a Construção das Cidades. São Paulo: Alameda, 2011.

MELLO, Zélia Cardoso de. Metamorfoses da Riqueza – São Paulo, 1845-1895: contribuição ao estudo da passagem da economia mercantil-escravista à economia exportadora capitalista. (Tese de Doutoramento). FEA-USP. 1981.

MIYAZAKI, Elizabeth. Praça da Sé. São Paulo: FAU-USP. 1979.

MORSE, Richard. De Comunidade à Metrópole: biografia de São Paulo. São Paulo: Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, Serviço de Comemorações Culturais. 1954.

NOVO, Leonardo. Entre Arte e Técnica: “arquiteturas políticas” na legitimação da profissão no Brasil [1920-1930]. IFCH-Unicamp (Dissertação de Mestrado). 2018. Disponível em: <https://bit.ly/2PFUcfb>. Acesso em: 08 dez. 2019.

PERES, Fernando. Guerra aos padres: o jornal anticlerical A Lanterna em São Paulo na Primeira República. ANPUH – XXIII Simpósio Nacional de História. Londrina, 2005. Disponível em: <https://bit.ly/3a7gvnz>. Acesso em: 08 dez. 2019.

PERISSINOTO, Renato Monseff. Introdução. Estado e Capital Cafeeiro em São Paulo, 1889-1930. São Paulo: Fapesp Annablume, 1999.

ROMANO, Cristina de Toledo. Santa Cecília: uma paróquia na confluência dos interesses da elite paulistana e da igreja católica entre 1895 e 1920. (Tese de doutoramento). FFLCH-USP. 2008. Disponível em: <https://bit.ly/3kn3rzh>. Acesso em: 18 jan. 2019.

ROSADA, Mateus. Sob o Signo da Cruz: Igreja, Estado e secularização (Campinas e Limeira 1774-1939). (Dissertação de Mestrado). EE-UFSCar. 2011. Disponível em: <https://bit.ly/2PBF1Ul>.

SOUSA, Rebeca Grilo de. Escombros e Vestígios: os debates sobre os arrasamentos nas reformas urbanas das cidades brasileiras (Rio de Janeiro, São Paulo e Recife no início do século XX). UFRN (Dissertação de Mestrado). 2016. Disponível em: <https://bit.ly/3ih6oQ3>. Acesso em: 24 mar. 2018.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. A árvore da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SITES

“Archbishop Duarte Leopoldo e Silva.” Catholic Heritage. Disponível em: <https://bit.ly/3gGv8kd>. Acesso em: 18 mar. 2018.

Downloads

Publicado

2021-01-29

Como Citar

Silva, A. C. da. (2021). A antessala da demolição: revisitando o processo da montagem da Praça e Catedral da Sé de São Paulo, em primórdios do século XX. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 29, 1- 40. https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e3

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Dados de financiamento