Menus e Cardápios: os impressos efêmeros e a pesquisa em História da Alimentação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e39

Palavras-chave:

Cardápios, Práticas alimentares, Sociabilidade Brasil (1889-1930), Política-Brasil (1889-1930)

Resumo

É possível dizer que uma coleção de cardápios evidencia as práticas alimentares e a rede de sociabilidades de personagens públicas? Este artigo aborda esta questão a partir da Coleção Washington Luís Pereira de Souza, que compõe o acervo do Museu Republicano “Convenção de Itu” do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Os cinquenta e sete cardápios preservados pelo ex-presidente da república (1926-1930), as numerosas fotografias que registraram estas celebrações em torno da mesa de jantar, além das notícias publicadas nos jornais, descortinam as escolhas alimentares, os locais, os formatos das reuniões, os
motivos dessas celebrações e os convidados, seja por meio dos autógrafos nos menus, seja por conta da descrição dos participantes nos periódicos. Consegue-se, portanto, de forma original compreender aspectos importantes das práticas alimentares, da sociabilidade e do engendramento político no Brasil Republicano.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Eliane Morelli Abrahão, Universidade de São Paulo. Museu Paulista

    Mestra em História Cultural e doutora na área de Política, Memória e Cidade, ambos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutorado sobre “A estética dos sabores e do poder: a coleção de menus da Coleção Washington Luís (1889-1930)” junto ao Museu Republicano “Convenção de Itu” – Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP). É historiadora responsável pelos Arquivos Históricos do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência (CLEUnicamp) e professora voluntária do Programa de História na mesma universidade. E-mail: morelli@unicamp.br

Referências

FONTES MANUSCRITAS

Biblioteca Nacional. Iconografia. Acesso em: 15-08-2020.

Museu da República. Coleção Presidentes, Manuel Ferraz de Campos Salles.

Museu Republicano “Convenção de Itu”. Coleção Washington Luís Pereira de Souza.

FONTES IMPRESSAS

A CIGARRA, São Paulo, n. 287, nov. 1926. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

A FEDERAÇÃO: Orgão do Partido Republicano, Porto Alegre, 7 jun. 1926. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

A NOITE, Rio de Janeiro, 22 set. 1920. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

ALMANACK d’a Platéa. São Paulo: Typografia de José Soler, 1900. Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, Acervo Digital. Disponível em: <https://bit.ly/3wv6xGS>. Acesso em: 30 de agosto de 2020.

CORREIO da Manhã, Rio de Janeiro, 3 ago. 1928. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 15 out. 1905. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 13 jun. 1906. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 25 out. 1907. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 4 jul. 1922. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 26 out. 1924. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 19 abr. 1925. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 30 maio 1926. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

CORREIO Paulistano, São Paulo, 12 ago. 1928. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 23 mar. 1889a. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 11 nov. 1889b. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 6 jul. 1926a. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

MENSAGENS do Governador da Paraíba para a Assembléia, Parahyba, n. 1, 1926. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

O ESTADO de São Paulo, São Paulo, 10 ago. 1926a. Acervo Estadão.

O ESTADO de São Paulo, São Paulo, 24 ago. 1926b. Acervo Estadão.

O NORTE, Parahyba, 19 jul. 1919. Fundação Biblioteca Nacional, Hemeroteca Digital.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ABRAHÃO, Eliane Morelli. A coreografia de louças e alimentos nas mesas do Brasil. In: ALGRANTI, Leila Mezan; MACÊDO, Sidiana da Consolação F. de (orgs.). História & Alimentação: Brasil séculos XVI-XXI. Belém: Paka-Tatu, 2020. p. 615-631.

ABRAHÃO, Eliane Morelli. Os menus como fontes para o estudo das práticas alimentares na República, Brasil (1889-1930). Revista Latinoamericana de História, São Leopoldo, v.8, n. 22, p. 34-51, 2019. Doi:<https://doi.org/10.4013/rlah.v8i22.1024>.

ASSUNÇÃO, Gabriela Lira; CASTRO, Silvia Helena de. Palacete Santa Helena: de símbolo do progresso à demolição (1925-1971). In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL, 18., 2019, Natal. Anais […]. Anpur: Belo Horizonte, 2019. Disponível em: <https://bit.ly/3gtdCm4>.

Acesso em: 01 de março de 2020.

BARBUY, Heloisa. A cidade-exposição: Comércio e Cosmopolitismo em São Paulo, 1860-1914. São Paulo: Edusp, 2006.

BORREGO, Maria Aparecida M.; ABRAHÃO, Eliane Morelli. Cardápios e banquetes na Primeira República. Revista Ingesta, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 140-158, 2019. Doi: <https://doi.org/10.11606/issn.2596-3147.v1i1p140-158>.

BRAGA, Isabel M.R. Mendes Drumond. Os menus em Portugal: para uma história das artes de servir à mesa. Lisboa: Chaves Ferreira, 2006.

BRILLAT-Savarin, Jean-Anthelme. A fisiologia do gosto. (1825). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CANDIDO, Guida. A vida secreta da cozinha portuguesa: como nasceram os pratos tradicionais portugueses. Alfragide: Dom Quixote, 2020.

CAPATTI, Alberto; MONTANARI, Massimo. La cucina italiana: storia de uma cultura. Roma: Laterza, 2018.

CARDELLI, M. Nouveau manuel complet des gourmands, ou, L'art de faire les honneurs de sa table, contenant les devoirs d'un gourmand, les invitations, les visites, etc.: un calendrier nutritif indiquant ce que l'on peut se procurer dans chaque mois de l'année: la manière de bien découper, etc. Paris: A La Librairie Encyclopédique de Roret, 1842.

CARDOSO, Rafael (org.). Impresso no Brasil (1808-1930): destaques da história gráfica no acervo da Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro: Verso Brasil, 2009.

CASCUDO, Luís da Câmara. História da Alimentação no Brasil. (1967/8). São Paulo: Global, 2004.

CAVALCANTI, Maria Letícia Monteiro de. A história dos sabores pernambucanos. Recife: Fundação Gilberto Freyre, 2009.

COZINHEIRO Nacional. Colleção das melhores receitas das cozinhas brasileiras e europeias. Rio de Janeiro: Livraria Garnier, 1938.

DÓRIA, Carlos Alberto; BACELAR, Jeferson. Manuel Querino, criador da culinária popular baiana. Salvador: P55, 2020.

DROUARD, Alain. A cozinha francesa nos séculos XIX e XX. In: FREEDMAN, Paul (org.). A história do sabor. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2009. p. 263-299.

DEVROEY, Jean-Pierre. Champagne. In: MONTANARI, Massimo (Org.). O mundo na cozinha: história, identidade, trocas. São Paulo: Estação Liberdade; Senac, 2009. p. 195-226.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Uma história dos costumes. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

FAORO, Raymundo. A questão nacional: a modernização. Revista de Estudos Avançados, São Paulo, v. 6, n. 4, p. 7-22, 1992. Doi: <https://doi.org/10.1590/S0103-40141992000100002>.

FLANDRIN, Jean-Louis. L’Ordre des Mets. Paris: Odile Jacob, 2002.

FREIRE, Renato; RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins. Confeitaria Colombo: sabores de uma cidade. Rio de Janeiro: Edições de Janeiro, 2014.

FRIEIRO, Eduardo. Feijão, angu e couve. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Ed. USP, 1982.

GARCIA, Lúcia. A coleção de cardápios do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro: impressos efêmeros como fontes para os estudos sobre história, política e sociabilidade. Transversos: Revista de História, Rio de Janeiro, v. 7, n. 7, p. 185-202, 2016. Doi: <https://doi.org/10.12957/transversos.2016.25307>.

GARCIA, Rodrigo. Rei da fuzarca e dos votos. Apartes, São Paulo, n. 12, p. 12-19, jan./fev. 2015. Disponível em: <https://bit.ly/2TCkT9Y>. Acesso em: 01 de março de 2020.

GIARD, Luce. As regras da arte. In: CERTEAU, Michel; GIARD, Luce; MAYOL, Pierre. A invenção do cotidiano: morar e cozinhar. 3. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2000. v. 2: Morar e cozinhar, p. 287-297.

HOMEM, Maria Cecília Naclério. O palacete paulistano e outras formas de morar da elite cafeeira: 1867-1918. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

KARLS, Thaina Schwan. Comida, bebida e diversão: uma análise comparada do perfil de restaurantes e confeitarias no rio de janeiro do século XIX (1854-1890). 2017. Tese (Doutorado em História) – Instituto de História, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

LELLIS, Francisco; BOCCATO, André. Os banquetes do Imperador. São Paulo: Ed. Senac, 2013.

LIMA, Solange Ferraz de; CARVALHO, Vânia Carneiro. Fotografia e cidade: da razão urbana à lógica de consumo: álbuns de São Paulo (1887-1954). São Paulo: Mercado de Letras, 1997.

MACÊDO, Sidiana da Consolação Ferreira de. A cozinha mestiça: uma história da alimentação em Belém. (Fins do século XIX a meados do século XX). 2016. Tese (Doutorado em História) – Departamento de História da Universidade do Pará, Belém, 2016.

MAHON, Elaine. Irish Diplomatic Dining. The Canadian Journal of Irish Studies, Montreal, v. 41, p. 124-155, 2018. Disponível em: <https://bit.ly/3zsVmQV>. Acesso em: 05 de julho de 2020.

MARCHESI, Gualtiero; VERCELLONI, Luca. A mesa posta: história estética da cozinha. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2010.

MAZZEO, Tilar J. A viúva Clicquot: a história de um império do champanhe e da mulher que o construiu. Rio de Janeiro: Rocco, 2009.

MONTANARI, Massimo. Comida como cultura. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2008.

MONTANARI, Massimo. A cozinha, lugar da identidade e das trocas. In: O mundo na cozinha: história, identidade e troca. São Paulo: Estação Liberdade, 2009. p. 11-17.

NEIRINCK, Edmond; POULAIN, Jean-Pierre. História da cozinha e dos cozinheiros. Sintra: Colares, 2006.

PEREIRA, Robson Mendonça. O municipalismo de Washington Luís em sua atuação em Batatais (1893-1900): aspectos da modernização urbana do interior paulista na República Velha. 1998. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de História, Direito e Serviço Social, Unesp, Franca, 1998.

PEREIRA, Robson Mendonça. Washington Luís na administração de São Paulo (1914-1919). São Paulo: Ed. Unesp, 2010.

PEREIRA, Robson Mendonça; MAGALHÃES, Sônia Maria de. O diário íntimo de Altino Arantes (1916-1918). Jundiaí: Paco, 2015.

PILLA, Maria Cecília Amorim. A arte de receber: distinção e poder à boa mesa. 2004. Tese (Doutorado em História) – Departamento de História da Universidade Federal do Paraná, Paraná, 2004.

PINTO, Marco Syrayama de. Tutunamayanlar de Oğuz Atay vistos sob o ponto de vista da Revolução Linguística Turca. 2017. Tese (Doutorado em Estudos da Tradução) –Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

QUEIRÓS, Eça. Cozinha arqueológica. Sintra: Colares, 2003.

QUERINO, Manuel. A arte culinária na Bahia. 3. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

ROSSI, Paolo. Comer: necessidade, desejo, obsessão. São Paulo: Ed. Unesp, 2014.

SARGES, Maria de Nazaré. Belém: riquezas produzindo a belle époque (1870-1912). 2. ed. Belém: Paka-Tatu, 2002.

SCHOLLIERS, Peter. Meals, Food Narratives, and Sentiments of Belonging in Past and Present. In: SCHOLLIERS, Peter (ed.). Cooking, Eating and Drinking in Europe Since the Middle Ages. Oxford: BERG, 2001. p. 3-22.

SPENCER, Charles. Gastrodiplomacy: Assessing the role of food in decision-making. Flavour, New York, v. 5, n. 4, 2016. Doi: <https://doi.org/10.1186/s13411-016-0050-8>.

STRONG, Roy. Banquete: uma história ilustrada da culinária, dos costumes e da forma à mesa. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2004.

SUASSUNA, Ana Rita Dantas. Gastronomia Sertaneja: receitas que contam histórias. São Paulo: Melhoramentos, 2010.

TOSCANO, Frederico de Oliveira. À Francesa: a Belle Époque do comer e do beber no Recife. Recife: Companhia Editora de Pernambuco, 2020.

TREFZER, Rudolf. Clássicos da literatura culinária: os mais importantes livros da história da gastronomia. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2009.

VALENZUELA, Sandra Trabuco. Imagens da hotelaria na cidade de São Paulo. São Paulo: Ed. Senac-São Paulo, 2013.

VAN DEN EECKHOUT, Patricia; Peter SCHOLLIERS. The language of a menu (Le Grand Hôtel, Brussels, 1926). Food & History, Turnhout, v. 16, n. 1, p. 240-248, 2018. Doi: <https://doi.org/10.1484/J.FOOD.2.300513>.

VAZ, Eulalia. A sciencia do lar moderno: nova coleção de receitas de doces, iguarias, petiscos e tudo o que diz respeito à arte culinária. 4. ed. São Paulo: [s. n.], 1912.

VISSER, Margaret. O ritual do jantar. as origens, evolução, excentricidades e significado das boas maneiras. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

SITES

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO – ALESP. História da Alesp. São Paulo: Alesp, 2001. Disponível em: <https://bit.ly/3cJLzMG>. Acesso em: 30 de agosto de 2019.

GASTON, Noury. Google Arts & Culture, Mountain View, 9 jul. 2011. <https://bit.ly/3xsI45s>. Acesso em: 3 jun. 2020.

GEORGES, Redon. Mutual Art, New York, 16 fev. 2017. Disponível em: <https://bit.ly/3gumPKP>. Acesso em: 3 jun. 2020.

KENNETH D Shoesmith. Science Museum, London, 30 jul. 2019. Disponível em: <https://bit.ly/2S30zOI>. Acesso em: 3 jun. 2020.

MAYER, Jorge Miguel. Washington Luis Pereira de Sousa. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2015. Disponível em: <https://bit.ly/3q0tEGZ>. Acesso em: 30 de agosto de 2019.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PATOS. Sobre Patos. Patos: Prefeitura de Patos, 2008. Disponível em: <https://bit.ly/3iYZnHl>. Acesso em: 17 ago. 2018.

Downloads

Publicado

2021-09-02

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Dados de financiamento

Como Citar

ABRAHÃO, Eliane Morelli. Menus e Cardápios: os impressos efêmeros e a pesquisa em História da Alimentação. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 29, p. 1–59, 2021. DOI: 10.1590/1982-02672021v29e39. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/175046.. Acesso em: 18 jul. 2024.