Mundos mesclados, espaços segregados: cultura material, mestiçagem e segmentação no sítio Aldeia em Santarém (PA)

Autores

  • Luís Claudio Pereira Symanski Universidade Federal de Minas Gerais; Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas; Departamento de Sociologia e Antropologia
  • Denise Maria Cavalcante Gomes Universidade Federal do Rio de Janeiro; Museu Nacional; Departamento de Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-47142012000200003

Palavras-chave:

Cultura material, Identidades, Trocas culturais, Mestiçagem, Amazônia, Arqueologia de Santarém, PA

Resumo

Com base na análise da cultura material proveniente de unidades domésticas do núcleo urbano de Santarém (PA), ocupadas nos séculos XVIII e XIX, o presente artigo discute os processos de trocas culturais entre portugueses, luso-brasileiros, indígenas e mestiços. Embora esses grupos sociais tenham manipulado a cultura material visando expressar diferentes valores, relacionados à hierarquia, segmentação social e afirmação de identidades, a ambigüidade é uma característica das amostras analisadas, informando sobre as misturas de práticas e de referenciais culturais que levaram à construção de uma sociedade mestiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-01

Como Citar

Symanski, L. C. P., & Gomes, D. M. C. (2012). Mundos mesclados, espaços segregados: cultura material, mestiçagem e segmentação no sítio Aldeia em Santarém (PA) . Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 20(2), 053-090. https://doi.org/10.1590/S0101-47142012000200003

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material