Tecidos decorativos e interiores domésticos oitocentistas na literatura prescritiva inglesa e norte-americana

Autores

  • Luz García Neira

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-4714v22n1a07

Resumo

Os manuais e jornais de decoração publicados na Inglaterra e Estados Unidos durante o século XIX deram à escolha dos têxteis um papel fundamental na configuração dos ambientes. Têxteis artísticos, artesanais e industriais compartilharam o espaço doméstico, sendo recomendados, em cada situação, conforme seu valor social, diretamente proporcional ao seu valor artístico. Baseado na literatura destinada a auxiliar na decoração doméstica e na bibliografia prévia que explora o assunto, este artigo trata dessa relação e procura demonstrar que com o avanço da industrialização e o crescimento da utilização de tecidos industrializados, valores artísticos foram transmitidos aos tecidos produzidos pela indústria com a intenção de melhorar sua aceitação entre os consumidores.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2014-06-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

NEIRA, Luz García. Tecidos decorativos e interiores domésticos oitocentistas na literatura prescritiva inglesa e norte-americana . Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 199–216, 2014. DOI: 10.1590/0101-4714v22n1a07. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/86777.. Acesso em: 23 jul. 2024.