Nota Científica - É tempo de superar termos capacitistas no ensino de Biologia: impercepção botânica como alternativa para "cegueira botânica"

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v39p1-4

Palavras-chave:

biologia, capacitismo, percepção ambiental, ensino, zoochauvinismo

Resumo

“Cegueira botânica” é um termo amplamente conhecido na área de ensino de biologia para expressar a incapacidade do ser humano de perceber as plantas no ambiente, além da consequente desvalorização e prejuízo no ensino de temáticas botânicas. Críticas ao emprego da palavra “cegueira” nesse contexto têm sido realizadas devido ao seu caráter capacitista. Alternativas ao termo “plant blindness” têm sido propostas na literatura inglesa. Como alternativa a “cegueira botânica”, propõe-se o termo “impercepção botânica” para a língua portuguesa.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

BALDING, M. & WILLIAMS, K.J.H. 2016. Plant blindness and the implications for plant conservation. Conservation Biology 30 (6): 1192-1199. https://doi.org/10.1111/cobi.12738

BARBOSA, P.P. & URSI, S. 2022a. Reflexões sobre por que aprender e como ensinar Botânica. In PEDRINI, A.G. & URSI, S. (orgs.) Metodologias para Ensinar Botânica. Rio de Janeiro: Letra Capital, p. 56-76.

BARBOSA, P.P. & URSI, S. 2022b. Desafios ainda persistentes no Ensino de Botânica: explorando contextos e influências. In PEDRINI, A.G. & URSI, S. (orgs.) Metodologias para Ensinar Botânica. Rio de Janeiro: Letra Capital, p. 26-55.

BROWNLEE, K., PARSLEY, K.M. & SABEL, J. 2021. An analysis of plant awareness disparity within introductory Biology textbook images. Journal of Biological Education http://doi.org/10.1080/ 00219266.2021.1920301

FREITAS, K.C., VASQUES, D.T. &. URSI, S, 2021. Panorama da abordagem dos conteúdos de Botânica nos documentos norteadores da Educação Básica Brasileira. In VASQUES, D.T., FREITAS, K.C. & URSI, S. (orgs.) Aprendizado ativo no Ensino de Botânica. São Paulo: Instituto de Biociências, USP, p. 32-51. <http://www.botanicaonline.com.br/geral/arquivos/Vasques_Freitas_Ursi_2021.pdf> Acesso em 25 de setembro de 2022.

HERSEY, D. R. 1993. Plant neglect in biology education. BioScience 43(7): 418. https://doi.org/ 10.2307/1311898

HERSHEY, D.R. 1996. A historical perspective on problems in botany teaching. The American Biology Teacher 58: 340-347. https://doi.org/ 10.2307/ 4450174 MARQUES, V., URSI, S., SILVA, E.L. & KATON, G.F. 2020. Environmental Perception: Notes on Transdisciplinary Approach. Scientific Journal of Biology & Life Sciences http://doi.org/10.33552 /SJBLS.2020.01.000511

NICHOLS, G.E. 1919. The general biology course and the teaching of elementary botany and zoology in American colleges and universities. Science 50: 509-517. http://doi.org/10.1126/science.50.1301.509

PARSLEY, K.M. 2020. Plant awareness disparity: a case for renaming plant blindness. Plants People Planet 2: 598-601. http://doi.org/10.1002/ppp3.10153

SALATINO, A. & BUCKERIDGE, M.A. 2016. “Mas de que te serve saber botânica?”. Estudos Avançados 30: 177-196. http://doi.org/10.1590/S0103-40142016.30870011 SANDERS, D. L. 2019. Standing in the shadows of plants. Plants, People, Planet 1(3):130-138. http://doi.org/10.1002/ppp3.10059

SANTOS, L.B., RAÍZA DE OLIVEIRA SOUSA, R.O., FERREIRA, L.S.S. & NÁPOLIS, P.M.M. 2022. Estudos sobre percepção ambiental no Brasil: uma revisão. Revista brasileira de Educação Ambiental 17(3): 131-148. https://doi.org/10.34024/ revbea.2022.v17.12270

STROUD, S., FENNELL, M., MITCHLEY, J., LYDON, S., PEACOCK, J. & BACON, K.L. 2022. The botanical education extinction and the fall of plant awareness. Ecology and Evolution 12(7): 1-14. https://doi.org/10.1002/ece3.9019

THOMAS, H., OUGHAM, H. & SANDERS, D. 2022. Plant blindness and sustainability. International Journal of Sustainability in Higher Education 23(1): 41-57. https://doi.org/10.1108/IJSHE-09-2020-0335 URSI, S., BARBOSA, P.P., SANO, P.T. & BERCHEZ, F.A.Z. 2018. Ensino de Botânica: conhecimento e encantamento na educação científica. Estudos Avançados 32: 7-24. http://doi.org/10.1590/s0103-40142018.3294.0002

URSI, S., VASQUES, D.T. & FREITAS, K.C. 2021. Cegueira Botânica e sua mitigação: um objetivo central para o processo de ensino- aprendizagem de Biologia. In VASQUES, D.T., FREITAS, K.C. & URSI, S. (orgs.) Aprendizado ativo no Ensino de Botânica. São Paulo: Instituto de Biociências, USP, p. 12-30. <http://www.botanicaonline.com.br/geral/ arquivos/Vasques_Freitas_Ursi_2021.pdf> Acesso em 25 de setembro de 2022.

WANDERSEE, J. H. & SCHUSSLER, E. E. 1999. Preventing plant blindness. The American Biology Teacher 61(2): 284-286. http://doi.org/ 10.2307/4450624

WANDERSEE, J.H. & SCHUSSLER, E.E. 2001. Toward a theory of plant blindness. Plant Science Bulletin 47: 2-9. <https://botany.org/userdata /IssueArchive/issues/originalfile/PSB_2001_47_1.pdf> Acesso em 25 de setembro de 2020.

WHITE, A. V. T. 1977. Guidelines for fields studies in Environmental Perception. Paris: UNESCO/MAB.

Downloads

Publicado

2022-12-21

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

URSI, Suzana; SALATINO, Antonio. Nota Científica - É tempo de superar termos capacitistas no ensino de Biologia: impercepção botânica como alternativa para "cegueira botânica" . Boletim de Botânica, São Paulo, Brasil, v. 39, p. 1–4, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9052.v39p1-4. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/bolbot/article/view/206050.. Acesso em: 28 maio. 2024.