“Feliz! Feliz! Feliz!”: um exercício de tradução da poesia em dialeto de Paul Laurence Dunbar

Autores

  • Juliana Steil Universidade Federal de Pelotas
  • Emerson Oliveira Cardoso Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i26p98-112

Palavras-chave:

Tradução de poesia, Paul Lawrence Dunbar, Poesia epistolar em dialeto, Tradução comentada

Resumo

Este trabalho apresenta uma tradução do poema “Happy! Happy! Happy!”, de Paul Laurence Dunbar, refletindo sobre os recursos utilizados pelo autor e as soluções encontradas na tradução. O artigo está dividido em três seções: a primeira apresenta uma síntese sobre a vida e a carreira literária de Dunbar; a segunda trata de “Happy! Happy! Happy!”, apontando possíveis interpretações do poema e algumas questões estilísticas, com destaque para o dialeto empregado por Dunbar; por fim, na terceira seção, são abordadas questões de tradução do poema para a língua portuguesa, em especial a tradução do dialeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Diana Ribeiro; HANES, Vanessa Lopes Lourenço. “A tradução do inglês afro-americano em obras fílmicas: reflexões sobre três estudos de caso”. In: Translatio, Porto Alegre, n. 20, dez. 2020.

AVELAR, Idelber Vasconcelos. “A literatura afro-americana sob a ótica da tradução”. In: Estudos Germânicos, Belo Horizonte, v. 10, n. 1, p. 36-39, dez. 1989.

BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico – O que é, como se faz. 49ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

BORGES, Antônio Cristiano. De Jim Crow a Langston Hughes: Quando a música passou a ser outra. Universidade de Lisboa, 2007.

BRITTO, P. H. A tradução literária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

BRITTO, P. H. “Correspondência formal e funcional em tradução poética”. In: Souza, Marcelo Paiva de, et al. Sob o signo de Babel: literatura e poéticas da tradução. Vitória: PPGL/ MEL / Flor&Cultura, 2006.

BRITTO, P. H. “Para uma avaliação mais objetiva das traduções de poesia”. In: Eutomia, Recife, 20(1): 229-245, Dez. 2017.

CAREY, C. “Dunbar, Paul Laurence (1872-1906), author”. In: American National Biography. Disponível em: https://www.anb.org/view/10.1093/anb/9780198606697.001.0001/anb-9780198606697-e-1600486.

DUNBAR, Paul Laurence. O Joguete dos Deuses. Tradução de Felipe Vale da Silva. São Paulo/ Londrina: Aetia, 2020.

GILROY, Joseph William et al. Understanding Paul Laurence Dunbar: A Life and Career in Context. 2007.

JARRETT, Gene. “‘Entirely Black Verse from Him Would Succeed’: Minstrel Realism and William Dean Howells”. In: Nineteenth-Century Literature, 59.4 (2004): 494-525.

MARTIN, Herbert Woodward; PRIMEAU, Ronald, eds. In His Own Voice: The Dramatic and Other Uncollected Works of Paul Laurence Dunbar. Athens: Ohio UP, 2002.

NURHUSSEIN, Nadia. “Paul Laurence Dunbar’s Performances and the Epistolary Dialect Poem”. In: African American Review, Volume 41, Number 2, 2007.

NURHUSSEIN, Nadia. Rhetorics of Literacy: The Cultivation of American Dialect Poetry. The Ohio State University, 2013.

SILVA, Felipe Vale da. “O romance como um acerto de contas. Um retrato de Paul Laurence Dunbar no final de sua carreira”. Posfácio de O Joguete dos deuses (The Sport of the Gods, 1902). São Paulo/Londrina: Aetia Editorial, 2020, p. 129-145.

PYM, Anthony. “Translating Linguistic Variation: Parody and the Creation of Authenticity”. In: Traducción, metrópoli y diáspora. Ed. Miguel A. Vega & Rafael Martín-Gaitero, Madrid: Universidad Complutense de Madrid, 2000. 69-75.

ROCHA, Gilda Morais. “Poesia negra norte-americana”. In: Via Atlântica, v. 18, p. 195-200, dez. 2010.

Downloads

Publicado

2023-06-20

Como Citar

Steil, J., & Cardoso, E. O. (2023). “Feliz! Feliz! Feliz!”: um exercício de tradução da poesia em dialeto de Paul Laurence Dunbar. Cadernos De Literatura Em Tradução, (26), 98-112. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i26p98-112

Edição

Seção

Artigos