Restauração de casas bandeiristas: experimentações e permanência

Autores

  • Lia Mayumi Prefeitura do Município de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p62-114

Palavras-chave:

Luis Saia, Restauração arquitetônica, Casa bandeirista, Construções de taipa, Casas históricas

Resumo

Este artigo busca demonstrar como a restauração arquitetônica das casas bandeiristas teve papel essencial no processo de atribuição de significação simbólica a tais moradias rurais, assim como na construção de um modelo conceitual e técnico de intervenção arquitetônica que definiu a tipologia da casa bandeirista tal como a conhecemos hoje. O artigo abordará as restaurações de cinco casas do acervo municipal, e uma casa de propriedade privada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lia Mayumi, Prefeitura do Município de São Paulo, São Paulo, São Paulo

Arquiteta, doutora pela FAU-USP. Ex-professora titular da Universidade Paulista (1994-2004) e da Universidade Ibirapuera (2005 e 2006). Desde 1987 é arquiteta do Departamento do Patrimônio Histórico. Docente da Escola Municipal de Administração Pública de São Paulo, da Prefeitura do Município de ao Paulo desde 2014. E-mail: liamay@uol.com.br; lmayumi@prefeitura.sp.gov.br

Downloads

Publicado

2017-04-20

Como Citar

Mayumi, L. (2017). Restauração de casas bandeiristas: experimentações e permanência. Revista CPC, (22), 62-114. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p62-114