Mário de Andrade e Lúcio Costa no número inaugural da Revista do SPHAN

Autores

  • Maria Lúcia Bressan Pinheiro Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v13i25espp48-79

Palavras-chave:

História da arquitetura – Brasil, Política de preservação, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan

Resumo

O presente artigo pretende analisar a contribuição de Mário de Andrade e de Lúcio Costa – dois colaboradores de primeira hora, e de primeira grandeza, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), então denominado Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (SPHAN) – no número inaugural da Revista do SPHAN. Trata-se dos artigos A capela do Sítio Santo Antônio, de Mário de Andrade, e Documentação necessária, escrito por Lúcio Costa, considerados emblemáticos de um dos aspectos mais relevantes da atuação pioneira do Iphan: o estabelecimento de um campo do conhecimento voltado à história da arquitetura brasileira. A contribuição desses autores será apresentada no contexto de criação do novo Serviço, desde seu envolvimento prévio com a problemática da preservação e documentação da arquitetura brasileira, na década de 1920, até seu efetivo engajamento nas atividades do novo órgão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lúcia Bressan Pinheiro, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

Maria Lucia Bressan Pinheiro, arquiteta, professora associada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo-SP.

Downloads

Publicado

2018-09-24

Como Citar

Pinheiro, M. L. B. (2018). Mário de Andrade e Lúcio Costa no número inaugural da Revista do SPHAN. Revista CPC, 13(25esp), 48-79. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v13i25espp48-79