Arquitetura colonial cearense: meio- ambiente, projeto e memória

Autores

  • Romeu Duarte Junior nstituto de Arquitetos do Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i7p43-73

Palavras-chave:

Arquitetura brasileira, Conforto térmico, Técnicas construtivas tradicionais

Resumo

O presente trabalho busca elucidar as estratégias desenvolvidas para amenização climática desenvolvidas na arquitetura antiga do Ceará, bem como os meios materiais empregados para tanto. Procurou- se conhecer, descrever e avaliar esse acervo em termos de sua relação com o clima, com foco no sítio histórico de Icó, conformado em sua maioria por edificações do século XVIII, período que demarca o início do processo de efetiva ocupação do território do Estado com a criação das primeiras vilas, bem como por alguns outros imóveis construídos nos séculos XIX e XX, sendo utilizados como referencial apenas aqueles que mantiveram características arquitetônicas e construtivas próprias do setecentos. Tratou- se, assim, de entender como os modelos arquitetônicos e urbanísticos lusitanos adequaram- se ao clima da região e, nesse sentido, de que forma os materiais e técnicas locais foram empregados. Além da consulta bibliográfica, o trabalho foi realizado a partir da leitura e análise de documentos tais como os termos de assentamento de vilas; o relato de viajantes, em especial o relatório da Comissão Científica de Exploração, presidida pelo botânico Freire Alemão em 1858; as anotações e pesquisas relativas ao tema, elaboradas por estudiosos locais; e a documentação relativa ao tombamento federal do sítio histórico cearense, para que fossem reunidas informações, posteriormente sistematizadas e logicamente encadeadas, que viessem a auxiliar na compreensão do problema. O estudo, portanto, visa contribuir para o conhecimento de como se elaborou essa despojada e híbrida arquitetura, metade portuguesa e metade autóctone, no momento preciso de sua construção, em latitudes e longitudes semi- áridas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-04-01

Como Citar

Duarte Junior, R. (2009). Arquitetura colonial cearense: meio- ambiente, projeto e memória . Revista CPC, (7), 43-73. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i7p43-73

Edição

Seção

Artigos