Política de gestão de coleções: museu universitário, curadoria indígena e processo colaborativo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v15i30espp165-191

Palavras-chave:

Gestão de acervos, Colaboração, Curadoria, Museus universitários

Resumo

Os museus carregam uma herança colonialista colocada em cheque por modelos teóricos e metodológicos, sob a orientação das áreas sociais e humanas. O artigo visa a discutir como o museu universitário pode propor novos parâmetros pela ação colaborativa. A discussão centra-se na gestão de acervo, “lugar” de cruzamento das políticas institucionais. Trataremos da curadoria da exposição “Resistência já! Fortalecimento e união das culturas indígenas – Kaingang, Guarani Nhandewa e Terena”, que promoveu o entendimento indígena sobre museu universitário, a autorrepresentação e a intenção de doação de objetos contemporâneos. O contexto é o Museu de Arqueologia e Etnologia (USP) e os atores são os Kaingang, Guarani Nhandewa e Terena das Terras Indígenas Araribá, Icatu e Vanuíre, em São Paulo. Queremos apresentar as expectativas indígenas na musealização, para refletir sobre o papel do museu universitário na produção de sentidos preservacionistas e as motivações para a doação, colocando lado a lado herança e
legado. Também, como o museu vê a representação e a autorrepresentação, como incorpora novos processos em face de políticas e procedimentos a serem reestruturados. O debate segue nos aspectos antropológicos e museológicos que estruturam novos pensamentos e possibilidades de práxis para os museus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Xavier Cury, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil

PhD. Professora associada do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE-USP). Coordenadora do InterMuseologias – Laboratório Interfaces entre Museologias – Comunicação, Mediação, Públicos e Recepção.

Referências

AFONSO, L. D. C.; OLIVEIRA, J. B.; DAMACENO, H. C. Museu Akãm Orãm Krenak – Terra Indígena Vanuíre. In: CURY, M. X (Org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAEUSP, 2020. p. 66-75. DOI: https://doi.org/10.11606/9786599055706. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/464. Acesso em: 21 dez. 2020.

AMES, M. M. Museums, the public and anthropology: an examination on anthropology and museums in the western world. Vancouver: University of British Columbia, 1985. (Ranchi Anthropology Series).

AMES, M. M. (1990). Cultural empowerment and museum: opening up anthropology through collaboration. In: PEARCE, S. (Ed.). Objects of knowlodge. London: Athlon, 1990. p. 158-173.

AMES, M. M. Cannibal tours and glass boxes: the anthropology of museums. Vancouver: University of British Columbia, 1992.

BARBOSA, P.; PITAGUARY, F.; ELIAS, S. E., PEREIRA, D. J. L.; MARCOLINO, G. A.; MARCOLINO, C. A. O sagrado no museu. In: CURY, M. X. (Org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAE-USP, 2020. p. 37-47. DOI: https://doi.org/10.11606/9786599055706. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/464. Acesso em: 21 dez. 2020.

BARONA TOVAR, F. Museos, antropologia e identidades culturales en Colombia. In: LIMA FILHO, M. F.; ABREU, R.; ATHIAS, R. Museus e atores sociais: perspectivas antropológicas. Recife: Editora UFPE, 2016. p. 57-71.

BOLAÑOS ATIENZA, M. La belleza de las crisis. Museos.es, n. 5-6, p. 18-27, 2009-2010.

BRASIL. Ministério da Cultura. Instituto Brasileiro de Museus. Portaria Nº 315, de 6 de setembro de 2017. Dispõe sobre a instituição do Programa Pontos de Memória no âmbito do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM e dá outras providências. Diário Oficial da União, ed.174, Seção 1, p.6, 11 set. 2017. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/19284452/do1-2017-09-11-portaria-n-315-de-6-de-setembrode-2017-19284342. Acesso em: 21 dez. 2020.

BRASIL. Ministério da Cultura. Política Nacional de Museus: memória e cidadania. Brasília, 2003. Disponível em: https://www.museus.gov.br/politica-nacional-de-museus-memoria-ecidadania/. Acesso em: 21 dez. 2020.

CAMPOS, J. S. B. A exposição Fortalecimento da Memória Tradicional Kaingang – de Geração em Geração. In: CURY, M. X. (Org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAE-USP, 2020. p. 89-96. DOI: https://doi.org/10.11606/9786599055706. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/464. Acesso em: 21 dez. 2020.

CARVALHO, A. Decifrando conceitos em museologia: entrevista com Mário Caneva Moutinho. Museologia & Interdisciplinaridade, v. 4, n. 8, p. 252-269, 2015.

CLIFFORD, J. Museums as contact zone. In: CLIFFORD, J. Routes: travel and translation in the late twentieth century. Cambridge: Harvard University Press, 1997. p. 188-219.

COLWELL, C.; LOPES, R. de A. Arqueologia colaborativa não é o fim. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, v. 34, n. 34, p. 41-47, 2020.

CURY, Marília Xavier. A espiritualidade indígena na pauta da descolonização da Museologia – a ressacralização do museu e as curadorias [inusitadas]. In: MAGALHÃES, F.; COSTA L. F.; HERNÁNDEZ, F.; CURSINO, A. Museologia e património. v. 3. Leiria: Politécnico de Leiria, 2020a. p. 179-208.

CURY, Marília Xavier. Metamuseologia: reflexividade sobre a tríade musealia, musealidade e musealização, museus etnográficos e participação indígena. Museologia & Interdisciplinaridade, v. 9, n. 17, p. 129-146, 2020b.

CURY, Marília Xavier. The sacred in museums, the Museology of the sacred: the spirituality of indigenous people. ICOFOM Study Series, n. 47, p. 89-104, 2019a.

CURY, Marília Xavier. Museu e exposição: o exercício comunicacional da colaboração e da descolonização com indígenas. In: Museu Goeldi: 150 anos de ciência na Amazônia. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 2019b. p. 313-348.

CURY, Marília Xavier. Circuitos museais para a visitação crítica: descolonização e protagonismo indígena. Ritur Revista Iberoamericana de Turismo, v. 7, p. 87-113, 2017.

CURY, Marília Xavier. Direitos indígenas no museu: novos procedimentos para uma nova política: a gestão de acervos em discussão – Introdução. In: CURY, M. X. (Org.). Direitos indígenas no museu: novos procedimentos para uma nova política: a gestão de acervos em discussão. São Paulo: Secretaria da Cultura: ACAM Portinari: Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, 2016a. p. 12-22. DOI: https://doi.org/10.11606/9788563566201. Disponível em: http://www.

livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/116. Acesso em: 21 dez. 2020.

CURY, Marília Xavier. Relações (possíveis) museus e indígenas: em discussão uma circunstância museal. In: LIMA FILHO, M. F.; ABREU, R.; ATHIAS, R. (Org.). Museus e atores sociais: perspectivas antropológicas. Recife: UFPE: ABA, 2016b. p. 149-170.

DAMY, A. S. A.; HARTMANN, T. As coleções etnográficas do Museu Paulista: composição e história. Revista do Museu Paulista, v. 31, p. 220- 272, 1986.

DESVALLÉES, A.; MAIRESSE, F. (Ed.). Conceitos-chave de museologia. São Paulo: Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus: Pinacoteca do Estado de São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura, 2013.

DUARTE, A. Nova museologia: os pontapés de saída de uma abordagem ainda inovadora. Revista Museologia e Patrimônio, v.6, n. 2, p. 99-117, 2013.

DURAND, J. Y. Este obscuro objeto do desejo etnográfico: o museu. Etnográfica, v. 11, n. 2, p. 372-386, 2007.

FABIAN, J. O outro revisitado: considerações críticas. In: OLIVEIRA, J. P. ; SANTOS, R. C. M. (Org.). De acervos coloniais aos museus indígenas: formas de protagonismo e de construção da ilusão museal. João Pessoa: UFPB, 2019. p. 29-50.

FRANÇOZO, M.; BROEKHOVEN, L. Dossiê “Patrimônio indígena e coleções etnográficas”. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi: Ciências Humanas, v. 12, n. 3, 709-711, 2017. DOI:

http://dx.doi.org/10.1590/1981.81222017000300002. Disponível em: http://editora.museu-goeldi.br/humanas/#. Acesso em: 21 dez. 2020.

GALINDO, L. A. El museo de Quai Branly-Jean Chirac. El discurso normativo de la museología. Revista del Museo de Antropología, v. 12, n. 1, p.101-104, 2019.

GOMES, A. O. “O passado vai tá sempre na frente do presente”: museus indígenas em rede, etnografia em processo. In: CURY, M. X. (Org.). Direitos indígenas no museu: novos procedimentos para uma nova política: a gestão de acervos em discussão. São Paulo: Secretaria da Cultura: ACAM Portinari: Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, 2016a. p. 195-217. DOI: https://doi.org/10.11606/9788563566201. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/116. Acesso em: 21 dez. 2020.

GOMES, A. O. Por uma antropologia dos museus indígenas: experiências museológicas e reflexões etnográficas. In: CURY, M. X. (Org.). Museus e indígenas: saberes e ética, novos paradigmas em debate. São Paulo: Secretaria da Cultura: ACAM Portinari: Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, 2016b. p. 133-155. DOI: https://doi.org/10.11606/9788563566171. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/86. Acesso em: 21 dez. 2020.

HOERIG, K. A. From third person to first: A call for reciprocity among non-native and native museums. Museum Anthropology, v. 33, n. 1, p. 62-74, 2010.

LORENTE, J. P. El giro crítico en la Historia del Arte y en la Museología ante el reto de musealizar in situ el street art. In: Oliveira, E. D.; Couto, M.F.M.; MaltA, M. (Org.). Histórias da arte em museus. Rio Books, 2020. p. 11-23.

MIGNOLO, W. Museus no horizonte colonial da modernidade. Garimpando o museu (1992) de Fred Wilson. Tradução de Simone Neiva Loures Gonçalves e Gisele Barbosa Ribeiro. Museologia & Interdisciplinaridade, v. 7, n. 13, p. 309-324, 2018.

MORALES MORENO, L. G. Museología subalterna (sobre las ruinas de Moctezuma II). Revista de Indias, v. 72, n. 254, p. 213-238, 2012.

OLIVEIRA, J. P.; SANTOS, R. C. M. (Org.). De acervos coloniais aos museus indígenas: formas de protagonismo e de construção da ilusão museal. João Pessoa: UFPB, 2019.

OLIVEIRA, T.; MARCOLINO, C.; MARCOLINO, G. A.; MARCOLINO, C. A.; CEZAR, S. N. L. (2020). Guarani Nhandewa: museu das lembranças e dos sentimentos – Aldeia Nimuendaju. In: CURY, M. X. (Org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAE-USP, 2020. p. 50-65. DOI: https://doi.org/10.11606/9786599055706. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/464. Acesso em: 21 dez. 2020.

PEREIRA, D. J. L.; MELO, S. E.. Ética: remanescentes humanos em museus. In: CURY, M. X. (Org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAE-USP, 2020. p. 32-37.

PEREIRA, D. J. L.; MELO, S. E.; MARCOLINO, I. L. M. Museu Worikg – Kaingang, T.I. Vanuíre. In: CURY, M. X. (org.). Museus etnográficos e indígenas: aprofundando questões, reformulando ações. São Paulo: SEC-SP, ACAM Portinari, Museu Índia Vanuíre, MAE-USP, 2020. p. 85-88. DOI: https://doi.org/10.11606/9786599055706. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/464. Acesso em: 21 dez. 2020.

PRICE, S. Higienização da cultura: poder e produção de exposições museológicas. In: LIMA FILHO, M. F.; ABREU, R.; ATHIAS, R. Museus e atores sociais: perspectivas antropológicas. Recife: Editora UFPE, 2016. p. 273-283.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 117-142.

ROCA, Andrea. O retorno dos protagonistas: objetos, imagens, narrativas e experiências indígenas nos processos de indigenização dos museus na província da Colúmbia Britânica, Canadá. In: MAGALHÃES, Ana Gonçalves (Org.). Anais do 3° Simpósio Internacional de Pesquisa em Museologia: o futuro dos museus e os museus do futuro. São Paulo: MAC-USP,

p. 118-136.

ROCA, Andrea. Museus indígenas na Costa Noroeste do Canadá e nos Estados Unidos: colaboração, colecionamento e autorrepresentação. Revista de Antropologia, v. 58, p. 117-142, 2015. DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2015.108515. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ra/article/view/108515. Acesso em: 21 dez. 2020.

SANTOS, S. S. Os Kanindé no Ceará. O Museu indígena como uma experiência em museologia social. In: CURY, M. X. (org.). Museus e indígenas: saberes e ética, novos paradigmas em debate. São Paulo: Secretaria da Cultura: ACAM Portinari: MAE-USP, 2016. p. 156-160. DOI: https://doi.org/10.11606/9788563566171. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/86. Acesso em: 21 dez. 2020.

SANTOS, S. S. Ecomuseus e museus comunitários no Brasil: estudo exploratório de possibilidades museológicas. Dissertação (Mestrado em Museologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/tde-13122017-091321/pt-br.php. Acesso em: 21 dez. 2020.

SANTOS, V. M. Notas desobedientes: decolonialidade e a contribuição para a crítica feminista à ciência. Psicologia & Sociedade, n.30, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-0310/2018v30200112. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-976647. Acesso em: 21 dez. 2020.

SILVA, F. A.; GORDON, C. (Orgs.). XikrIn: uma coleção etnográfica. São Paulo: Edusp, 2011.

TURNING THE PAGE: Forging new partnerships between museums and First Peoples – Task Force on Museums and First Peoples. (1992). Ottawa, Canada: Assembly of First Nations, Canadian Museum Association.

VELTHEM, L. H. O objeto etnográfico é irredutível? Pistas sobre novos sentidos e análises. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Humanas, Belém, v. 7, n.1, p. 51-66, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/bgoeldi/v7n1/a05v7n1.pdf. Acesso em: 21 dez. 2020.

ZAVALA. L. Antimanual del museólogo: hacia uma museologia de la vida cotidiana. México, UAM: INHAH: Conaculta, 2013.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

Cury, M. X. (2020). Política de gestão de coleções: museu universitário, curadoria indígena e processo colaborativo. Revista CPC, 15(30esp), 165-191. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v15i30espp165-191

Dados de financiamento