Lundu Imperfeito: o poema-canção Uma Orquestra de Luiz Gama

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i31p228-243

Palavras-chave:

Luiz Gama, Poesia brasileira, Lundu, Poema-canção, Engajamento literário

Resumo

Fundamentado na vida e obra do advogado, jornalista e poeta Luiz Gama (1830-1882), homem negro, escravizado na juventude, que transitou espaços institucionais do Brasil Imperial, e nas origens do lundu como amálgama de concepções estéticas europeias e afro-brasileiras, o presente artigo explora a composição temática, formal e ideológica de “Uma orquestra”, poema-canção integrante do volume Primeiras trovas burlescas de Getulino (1859). Trata-se de uma composição conciliadora do duplo entrelugar (SANTIAGO, 2000) habitado tanto por seu autor, quanto pelo seu gênero musical-literário, dos quais expressa o temperamento engajado nos embates, contradições, resistências e assimilações historicamente presentes na arte e na sociedade brasileira. Por intermédio de pesquisas históricas sobre a elaboração e a performance do lundu, de José Ramos Tinhorão (2013) e Edilson Vicente de Lima (2010), e o conceito de sujeito lírico abrangente, que excede o texto literário, de Dominique Combe (2010), “Uma orquestra” afigura-se uma manifestação do alcance e do valor do lundu – em sua versão desprezada e compelida à marginalidade no século XIX – e que encontrou em Luiz Gama o vate que não apenas o registrou literariamente, mas o reputou relevante e belo em sua suposta imperfeição, afirmando-o como componente idealizado de um engajamento romântico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Katrein Mora, Universidade Federal do Rio Grande

Arthur Katrein Mora é mestre em História da Literatura no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande (PPGL/FURG).

Referências

ALI, Manoel Said. Versificação portuguesa. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

AZEVEDO, Elciene. Orfeu de carapinha: a trajetória de Luiz Gama na imperial cidade de São Paulo. Campinas: Unicamp, 1999.

BANDEIRA, Manuel. Apresentação da poesia brasileira. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

BARBOSA, Domingos Caldas. Poesia. 1 ed. Rio de Janeiro: Agir, 1972.

BERND, Zilá. Negritude e literatura na América Latina. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1978.

BRECHT, Bertold. “Against Georg Lukács”. In: BLOCH, Ernst et al. Aesthetics and politics. London: Verso Books, 1980.

COMBE, Dominique. “A referência desdobrada: o sujeito lírico entre a ficção e a autobiografia”. Revista USP. São Paulo, n. 84, p. 113-128, 2010.

COSTIGAN, Lúcia Helena; MORATO, Fernando. “A Doença, de Domingos Caldas Barbosa”. In: BARBOSA, Domingos Caldas. A doença. 1 ed. São Paulo: Editora 34, 2018.

FERREIRA, Lígia F. “Introdução”. In: GAMA, Luiz. Primeiras trovas burlescas & outros poemas. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. XIII-LXXIII.

FRANCHETTI, Paulo. “O riso romântico: notas sobre o cômico nas poesias de Bernardo Guimarães e seus contemporâneos”. Remate de males. Campinas, IEL/UNICAMP, n. 7, p. 7-17, 1987.

LIMA, Edilson Vicente de. A modinha e o lundu: dois clássicos nos trópicos. 248f. Tese (Doutorado em Música e Musicologia) – ECA/USP, São Paulo, 2010.

GAMA, Luiz. Primeiras trovas burlescas & outros poemas. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

GAMA, Luiz. “Carta a Lúcio de Mendonça”. In: FERREIRA, Ligia F. (Org.). Com a palavra Luiz Gama: poemas, artigos, cartas, máximas. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011. p. 199-203.

MATTOSO, Kátia M. de Q. Ser escravo no Brasil: séculos XVI-XIX. Petrópolis/RJ: Vozes, 2016.

RAMOS, Péricles Eugênio da Silva. Do barroco ao modernismo: estudos de poesia brasileira. 2 ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1979.

ROMERO, Sílvio. História da literatura brasileira. vol. IV. 3 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1943.

SANTIAGO, Silviano. “O entrelugar do discurso latino-americano”. In: Uma literatura nos trópicos: ensaios sobre dependência cultural. Rio de Janeiro: Rocco, 2000, pp. 9-26.

SARTRE, Jean-Paul. Que é a literatura? Petrópolis: Vozes, 2015.

SCHWARZ, Roberto. “Autobiografia de Luiz Gama”. Novos estudos. São Paulo: CEBRAP, n. 25, p. 136-41, 1989.

SILVA, J. Romão da. Luis Gama e suas poesias satíricas. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Cátedra; Brasília: INL, 1981.

SOUZA, Roberto Acízelo de. Introdução à historiografia literária brasileira. Rio de Janeiro: Eduerj, 2007.

TINHORÃO, José Ramos. Pequena história da música popular: segundo seus gêneros. 7 ed. São Paulo: Editora 34, 2013.

WARMINGTON, B.H. “O período cartaginês”. In: MOKHTAR, Gamal (Org.). História geral da África, vol. II. 2 ed. rev. Brasília: UNESCO, 2010, p. 473-501.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Mora, A. K. (2021). Lundu Imperfeito: o poema-canção Uma Orquestra de Luiz Gama. Revista Criação & Crítica, 31(31), 228-243. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i31p228-243

Edição

Seção

Artigos