Os cus de Judas, de António Lobo Antunes: uma releitura do passado histórico português a partir da desconstrução do “eu”

Autores

  • Eduardo Luiz Baccarin-Costa Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v11i20p210-223

Palavras-chave:

Os Cus de Judas, Memória, Narrador pós-moderno, Novo romance português

Resumo

O presente artigo, recorte da nossa Dissertação de Mestrado, procura analisar, de maneira sucinta, como o romance Os Cus de Judas, de Antonio Lobo Antunes, propôs, por meio da memória, uma releitura do passado histórico de Portugal.  A partir deste romance, de acordo com teóricos como Seixo (2002), Reis (2004) e Arnaut (2007), tanto a literatura portuguesa quanto a própria história e especialmente a Guerra Colonial de Angola e a Revolução dos Cravos pôde ser pensada e entendida. Também procuramos mostrar como, sob a perspectiva do narrador, o conflito de identidades entre colonizador e colonizado e as ideologias capitalistas e socialistas fragmentam o narrador-personagem, dando a ele a conotação de romance pós-moderno, como defendido por Hutcheon (1991).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Luiz Baccarin-Costa, Universidade Estadual de Londrina

Mestre e Doutorando em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Londrina, Brasil

Referências

ADORNO, Theodor W. Prismas: crítica cultural e sociedade. Tradução: Augustin Wernet e Jorge Mattos Brito de Almeida. São Paulo: Ática, 1998.

ANTUNES, Antonio Lobo. Os cus de Judas. Rio de Janeiro: Objetiva, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e estética: a teoria do romance. Tradução: Paulo Rónai. São Paulo: Hucitec, 1988.

BARTHES, Roland. A morte do autor, in: O rumor da língua. Tradução: Sérgio Luiz Barros. Lisboa, Portugal: Edições 70, 6 ed. 2004.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre a literatura e história da Cultura. Trad.: Sérgio Paulo Rouanet. 5 ed. São Paulo: Brasiliense, 1993.

COSTA, Jorge M. A. G. Para um estudo da memória e identidade portuguesas com António Lobo Antunes. Universidade Católica Portuguesa: Beiras, Portugal. 2013.

CYTRYNOWICZ, Roney. O silêncio do sobrevivente: diálogo e rupturas entre memória e história do holocausto, in SELIGMANN-SILVA, Márcio (org.). História, memória, literatura: o Testemunho na Era das Catástrofes. Campinas-SP: Editora da Unicamp, 2003. p. 103-128.

FONSECA, Carlos Henrique. Tempo, memória e identidade em Os cus de Judas de António Lobo Antunes. Araraquara-SP: Unesp, 2015

FRANCO, Renato. Itinerário Político do Romance Pós-64: A festa. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1998.

HUTCHEON, Linda. Poética do Pós-Modernismo. Tradução Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

JAMESON, Frederic. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. Tradução Maria Elisa Cevasco. São Paulo: Ática, 1997.

MOISÉS, Massaud. A criação literária: poesia, 17 ed. São Paulo, 2005.

SANTOS, Joaquim F. (org). As cem melhores crônicas brasileiras. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

SEIXO, Maria Alzira. Dicionário da obra de António Lobo Antunes. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2006.

SEIXO, Maria Alzira. Os romances de António Lobo Antunes: análise, interpretação, resumos e guias de leitura. Lisboa: Dom Quixote, 2010

SELIGMANN-SILVA, Márcio (org.). História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

SILVA, Ana Paula. “Aprendizagem da agonia” em Os cus de Judas, de António Lobo Antunes. UFV- Universidade Federal de Viçosa. Viçosa-MG, 2012

SILVA, Ana Paula. Repensando o campo literário a partir do testemunho: um percurso de Ésquilo a Lobo Antunes. In: DUARTE, Leila Pereira (Org.). A escrita da finitude: de Orfeu e de Perséfone. Belo Horizonte: Veredas e Cenários, 2009.

SILVERMAN, Malcolm. Protesto e o novo romance brasileiro. Porto Alegre: Ed. da Universidade UFRGS, 1995.

VALE, Glaura S.C. A escrita como resistência em António Lobo Antunes. Revista Em Tese, vol. 20, n. 2, p.150-170. Belo Horizonte, 2014. Disponível em < http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/emtese/issue/view/303>, acesso em 31/03/2018.

Downloads

Publicado

2019-06-30

Como Citar

Baccarin-Costa, E. L. (2019). Os cus de Judas, de António Lobo Antunes: uma releitura do passado histórico português a partir da desconstrução do “eu”. Revista Desassossego, 11(20), 210-223. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v11i20p210-223