Há precedentes: estória(s) de uma leitura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v13i26p52-65

Palavras-chave:

Gonçalo M. Tavares, Literatura contemporânea, Literatura portuguesa, Interpretação

Resumo

O texto se debruça sobre uma interpretação do livro O senhor Henri e a enciclopédia, de Gonçalo M. Tavares. A referida leitura desdobra de modo inusitado a aparição de um elemento textual que, à primeira vista, parece um mero deslize de revisão da edição, mas que, colocado sob escrutínio, tem potencial para reordenar em redor de si todo o material textual, o que dá margem para que se teça considerações acerca de horizontes críticos na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRECHT, Bertolt. Poemas. Trad. Arnaldo Saraiva. Lisboa: Editorial Presença, 1973.

KAFKA, Franz. Essencial Franz Kafka. Trad. Modesto Carone. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2011.

TAVARES, Gonçalo M. O senhor Kraus. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2007.

TAVARES, Gonçalo M. O senhor Henri e a enciclopédia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2012a.

TAVARES, Gonçalo M. O senhor Eliot e as conferências. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2012b.

TAVARES, Gonçalo M. Atlas do corpo e da imaginação. Lisboa: Editorial Caminho, 2013.

ZAMBRA, Alejandro. No leer. Buenos Aires: Excursiones, 2012.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Costa, F. M. da. (2021). Há precedentes: estória(s) de uma leitura. Revista Desassossego, 13(26), 52-65. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v13i26p52-65