O SAGRADO E O PROFANO EM ALBERTO CAEIRO

Autores

  • Isaac Newton Almeida Ramos Doutorando Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v2i3p26-38

Palavras-chave:

Alberto Caeiro, modernidade, sagrado, profano, humanização

Resumo

Alberto Caeiro funda o paganismo superior na obra de Fernando Pessoa. Esse procedimento evidencia-se no livro "O guardador de rebanhos", em particular, no canto VIII. Ele apresenta a humanização de Jesus Cristo, que retorna como menino. O sagrado e o profano se alimentam da mesma matéria poética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-06-10

Como Citar

Ramos, I. N. A. (2010). O SAGRADO E O PROFANO EM ALBERTO CAEIRO. Revista Desassossego, 2(3), 26-38. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v2i3p26-38