“A LITTRATURA MORREU”: IDENTIDADE, PARADOXOS E MELANCOLIA NA POESIA DE MANUEL ANTÓNIO PINA

Autores

  • Danilo Rodrigues Bueno Universidade de São Paulo/Doutorando em Letras.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p121-130

Palavras-chave:

Manuel António Pina, Metalinguagem, Paradoxos, Disforia, Alteridade, Identidade.

Resumo

Resumo: Este ensaio pesquisa a poesia de Manuel António Pina no tocante a multiplicidade de enunciações do sujeito poemático e suas relações com a identidade e a alteridade, bem como seus paradoxos, o uso disfórico da metalinguagem e sua concepção dubitativa da ideia de Literatura.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Rodrigues Bueno, Universidade de São Paulo/Doutorando em Letras.

Literatura Portuguesa/DLCV

Downloads

Publicado

2013-12-18

Como Citar

Bueno, D. R. (2013). “A LITTRATURA MORREU”: IDENTIDADE, PARADOXOS E MELANCOLIA NA POESIA DE MANUEL ANTÓNIO PINA. Revista Desassossego, 5(10), 121-130. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p121-130

Edição

Seção

Vária