UM PORTUGUÊS ENTRE EMIGRANTES E LETRADOS: A CHINA EM UMA CRÔNICA JORNALÍSTICA QUEIROSIANA

Autores

  • José Carvalho Vanzelli Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) - Mestrando

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p37-48

Palavras-chave:

Eça de Queirós, Extremo Oriente, Século XIX, Orientalismo, Imperialismo

Resumo

Apesar de nunca tê-la visitado, a China está presente em diversos textos de Eça de Queirós (1845-1900), tanto em sua obra ficcional quanto em seus textos jornalísticos. Neste trabalho pretendemos entender um pouco mais como Eça enxerga o Império do Meio. Para tanto, apresentamos uma leitura de “Chineses e Japoneses”, publicado em Dezembro de 1894, parte integrante de Cartas Familiares e Bilhetes de Paris (1907).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carvalho Vanzelli, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) - Mestrando

Mestrando do programa de pós-graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da FFLCH-USP com o projeto “Eça de Queirós e o Extremo Oriente”, sob a orientação da Profa. Dra. Aparecida de Fátima Bueno. E-mail: jose.vanzelli@usp.br

Downloads

Publicado

2013-12-18

Como Citar

Vanzelli, J. C. (2013). UM PORTUGUÊS ENTRE EMIGRANTES E LETRADOS: A CHINA EM UMA CRÔNICA JORNALÍSTICA QUEIROSIANA. Revista Desassossego, 5(10), 37-48. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p37-48

Edição

Seção

Dossiê