Inovação tecnológica e as questões reflexivas do campo da biossegurança

Autores

  • Marli B. M. de Albuquerque Navarro Fundação Oswaldo Cruz; Escola Nacional de Saúde Pública
  • Telma Abdalla de Oliveira Cardoso Fundação Oswaldo Cruz; Escola Nacional de Saúde Pública
  • Nery Cunha Vital Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais
  • Bernardo Elias Correa Soares Fundação Oswaldo Cruz; Escola Nacional de Saúde Pública

Resumo

O artigo reflete sobre os processos construtores de novas tecnologias advindas da dinâmica da produção de novos conhecimentos científicos, que envolvem demandas de mercado, associadas aos interesses industriais, ao consumo e às expectativas sociais diante das inovações tecnológicas, o que impõe à comunidade científica e acadêmica, novos desafios na elaboração de saberes, principalmente, naqueles apoiados na perspectiva da complexidade com a concorrência de múltiplas áreas e campos de conhecimento, incluindo enfaticamente o da biossegurança. Através dessa dinâmica analítica discute-se a essencialidade da biossegurança e sua interface com as inovações tecnológicas e a bioética que se estabelecem pelas vertentes da política em beneficio das ações preventivas, voltadas para promoção da qualidade de processos tecnológicos inovadores direcionados para a saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-01-01

Como Citar

Navarro, M. B. M. de A., Cardoso, T. A. de O., Vital, N. C., & Soares, B. E. C. (2014). Inovação tecnológica e as questões reflexivas do campo da biossegurança . Estudos Avançados, 28(80), 223-236. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/79695

Edição

Seção

Integridade e Inovação Científica