Otobiografia como escuta das vivências presentes nos escritos

  • Silas Borges Monteiro Universidade Federal de Mato Grosso
Palavras-chave: Otobiografia, Filosofia, Nietzsche, Formação de professores

Resumo

Este texto é parte da fundamentação teórica da tese de doutorado intitulada: Quando a Pedagogia forma professores: uma investigação otobiográfica, defendida na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. O objetivo deste texto é explicitar o sentido de otobiografia, abordagem teórica que fundamentou o método da pesquisa. Esse conceito metodológico, construído a partir de Jacques Derrida, busca mostrar o sentido das vivências resultante da escuta que Nietzsche sugere ser feita. Essas vivências operam na produção escrita. Por isso, com a otobiografia, questiona-se a dynamis do texto, designando-a como a força, a potência virtual e móbil que dão vivência aos escritos. Pela investigação otobiográfica, importa dar outro sentido ao biográfico e sua assinatura - o autobiográfico. Derrida nos ajuda a pensar a estreita vinculação entre as vivências e a produção textual, amparado pela leitura que faz de Nietzsche. Entende que só artificialmente podemos separar um texto da vida de seu autor. Com esse método, é possível - e esse foi o objetivo da tese de doutorado - escutar as vivências de professores em formação por meio dos seus escritos. O pesquisador, nesse caso, coloca-se como ouvinte das vivências de formação, afinal são elas que nos mostram os valores e os saberes efetivados ao longo de um tempo de vida. O texto está estruturado da seguinte forma: depois de constituída questão que sustenta este trabalho, o conceito otobiografia é estabelecido a partir do livro homônimo de Derrida e dos textos de Nietzsche. Procuro mostrar o que está em foco na investigação otobiográfica, qual seja: a audição das vivências. Para tal, é forçoso restabelecer a questão geradora da pesquisa: o que quer o autor ao escrever seu texto? A trilha labiríntica sulcada por esse método persegue as vivências presentes nos escritos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-12-01
Como Citar
Monteiro, S. (2007). Otobiografia como escuta das vivências presentes nos escritos . Educação E Pesquisa, 33(3), 471-484. https://doi.org/10.1590/S1517-97022007000300006
Seção
Artigos