TRÊS TEMPOS DE LEITURA: UMA EXPERIÊNCIA EM FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CONTEXTO DA INCLUSÃO ESCOLAR

Autores

  • Larissa Costa Beber Scherer

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i2p310-324

Palavras-chave:

Educação especial, psicanálise, formação de professores, leitura, literatura.

Resumo

Diante dos (des)encontros entre o professor e os alunos da inclusão, apostamos em um caminho em que o fazer docente decanta de uma certa artesania de ler. A leitura realiza-se em três tempos e posições: encontra-se com a desarmonia imobilizante que conduz a uma leitura cientificista; transita pelo enfrentamento do estranho e chega à leitura desconstruída e descontínua, que permite a constituição de práticas pedagógicas. Este artigo aborda uma experiência realizada entre 2006 e 2012 com um grupo de professores, em que se analisou especialmente o enunciado de um professor em relação ao seu aluno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-08-30

Como Citar

Scherer, L. C. B. (2015). TRÊS TEMPOS DE LEITURA: UMA EXPERIÊNCIA EM FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CONTEXTO DA INCLUSÃO ESCOLAR. Estilos Da Clinica, 20(2), 310-324. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i2p310-324