O docente “em falta” como figura cristalizada

Autores

  • Daniel Revah Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v22i3p556-575

Palavras-chave:

professor, discursos pedagógicos, formação continuada

Resumo

Uma das figuras docentes que os discursos pedagógicos produziram no Brasil, no âmbito da educação básica, e que nas últimas décadas tende a prevalecer, é a do docente que deve ser orientado em seu pensamento e ação educativa por especialistas de ordem diversa. Esse docente “em falta”, incapaz de responder adequadamente ao que dele se espera pelos seus próprios meios, tornou-se, em muitos discursos, o principal obstáculo para alcançar a almejada qualidade do ensino. Este artigo destaca alguns aspectos do processo de construção dessa figura docente e discute sua possível transformação tendo em vista os dispositivos discursivos que a sustentam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Revah, Universidade Federal de São Paulo

Professor do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas Psicanalíticas e Educacionais sobre a Infância (LEPSI/SP), atua na área de História da Educação e na conexão Psicanálise e Educação.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

Revah, D. (2017). O docente “em falta” como figura cristalizada. Estilos Da Clinica, 22(3), 556-575. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v22i3p556-575

Edição

Seção

Artigos