O paradoxo da unidade na dualidade: elementos para a clínica dos casos-limite

  • Cristiana de Aguiar Pondé Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro http://orcid.org/0000-0002-0192-2256
  • Carlos Augusto Peixoto Jr. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Psicologia
Palavras-chave: teoria das relações de objeto, trauma precoce, estados esquizoides, casos-limite, identificação projetiva

Resumo

O artigo irá aprofundar o debate acerca dos primórdios da constituição psíquica e sua relação com a etiologia dos casos-limite. Assim, apesar de não se tratar de um artigo sobre a infância, eixo principal desta revista, ele aporta a uma discussão teórica sobre a constituição psíquica e sobre a importância das interações iniciais da vida na etiologia dos casos-limite. Em seu primeiro eixo, discutiremos os primórdios do psiquismo como fonte de subsídios para uma clínica dos casos-limite, já que estes casos são compreendidos como marcados por traumas no âmbito das primeiras relações de objeto. Observa-se, na relação transferencial com estes pacientes, mecanismos de defesa verticais, como cisões, mais frequentemente do que mecanismos de defesa horizontais, como o recalque. O recalque foi o conceito central para a constituição da técnica psicanalítica clássica. Este fato faz com que nos defrontemos com a necessidade de refinamento da técnica analítica para abordar de forma mais eficaz estes casos que desafiam a técnica clássica. Neste sentido, estudaremos, no segundo eixo deste trabalho, a contratransferência sob uma perspectiva da intersubjetividade e da valorização da qualidade da relação analítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiana de Aguiar Pondé, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Psicanalista, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rio de Janeiro, RJ, Brasil, com período de doutorado sanduíche na Universidade do Porto, Portugal.

Carlos Augusto Peixoto Jr., Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Psicologia

Psicanalista, professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Pondé, C., & Peixoto Jr., C. A. (2019). O paradoxo da unidade na dualidade: elementos para a clínica dos casos-limite. Estilos Da Clinica, 24(1), 98-110. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i1p98-110