Relato de uma experiência em Bonneuil: o olhar que dá lugar

Autores

  • Carla Cervera Sei Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Edson Luiz André de Sousa Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Psicanálise e Psicopatologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i1p147-156

Palavras-chave:

Bonneuil, experiência, olhar, pulsão

Resumo

Este artigo é sobre uma experiência de estágio realizada na Escola Experimental de Bonneuil-sur-Marne, fundada pela psicanalista Maud Mannoni e que acolhe crianças psicóticas, autistas ou com neuroses graves. Trata-se do relato de uma viajante sobre o seu encontro com o estrangeiro, com o estranho familiar, com a loucura e de suas tentativas de fazer laço com o outro. Foi no encontro com algumas crianças que as pontes e os pontos de contato foram criados pelo território dos orifícios pulsionais, sendo o olhar o enlaçamento primordial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Cervera Sei, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Psicanalista. Mestre em Psicanálise: Clínica e Cultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Edson Luiz André de Sousa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Psicanálise e Psicopatologia

Professor titular do Departamento de Psicanálise e Psicopatologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

Sei, C. C., & Sousa, E. L. A. de. (2019). Relato de uma experiência em Bonneuil: o olhar que dá lugar. Estilos Da Clinica, 24(1), 147-156. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i1p147-156

Edição

Seção

Experiência Institucional