A dissociação entre a natalidade e o mundo

Autores

  • Douglas Emiliano Batista USP; Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v11i21p56-63

Palavras-chave:

Psicanálise e educação, Filosofia da educação, Hanna Arendt, Freud

Resumo

No presente artigo, discutese que, atualmente, na esfera das tarefas educacionais, os adultos não pretendem introduzir as crianças no mundo préexistente, mas desenvolver suas capacidades “intrínsecas”. De acordo com isso, os adultos não teriam quase mais nada a transmitir aos mais novos. Discutem-se, ainda, as conseqüências políticas desse pensamento, em especial a suposição da “igualdade política” entre adultos e crianças, e a “emancipação” dos novos em face do mundo adulto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-12-01

Como Citar

Batista, D. E. (2006). A dissociação entre a natalidade e o mundo. Estilos Da Clinica, 11(21), 56-63. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v11i21p56-63