A superdotação na neurose: uma articulação entre o desejo de saber e o gozo

Autores

  • Elizabeth dos Reis Sanada

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v7i13p122-145

Palavras-chave:

Superdotação, psicanálise, desejo, saber, sexualidade

Resumo

O presente trabalho busca discutir um tema até então prevalecente no campo da psicologia e profundamente arraigado a uma concepção genética e determinista de homem - a superdotação. Num contraponto, propomos uma leitura psicanalítica do tema, enfocando preponderantemente casos de neurose, partindo da hipótese de que a constituição cognitiva se encontra em estreita relação com a constituição psíquica do sujeito. A partir dessa premissa, propomos uma articulação entre o desejo de saber em Freud e em Lacan, tendo como pressuposto que as questões referentes à inteligência, neste referencial, sofrem um deslocamento dos aspectos biológico, ambientalista e/ou interacionista, estabelecendo-se sob o primado da sexualidade, estando, em muito, associada ao modo como o sujeito se encontra referido à castração e à demanda do Outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-12-01

Como Citar

Sanada, E. dos R. (2002). A superdotação na neurose: uma articulação entre o desejo de saber e o gozo. Estilos Da Clinica, 7(13), 122-145. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v7i13p122-145

Edição

Seção

Artigos